Precisa fazer o tratamento até o final?

O cãozinho já melhorou, mas o tratamento não acabou. Continuar ou parar? eis a questão!

Que atire a primeira pedra quem nunca se sentiu tentado a interromper um tratamento médico antes do seu término. E os argumentos são muitos:

“Se já está melhor, por que continuar tomando remédio?”

“Os medicamentos podem causar efeitos adversos, não é bom usar mais do que precisa…”

“Esse tratamento dá muito trabalho, dá uma pregui… de continu…”

“O meu cachorro O-D-E-I-A esse remédio!”

“O remédio já acabou, não vou gastar meu dinheiro para comprar mais se já melhorou.”

“Acho que sarou sozinho, nem precisava ter começado a tomar o medicamento mesmo.”

“Esqueci uma dose e nem fez diferença, acho que nem vou dar mais…”

Ou, o pior de todos: “Já estou dando esse medicamento há dois dias e o problema não está resolvido ainda. Acho que não funciona, não vou mais dar”.

Quando o médico veterinário prescreve um medicamento para ser tomado por um tempo “X”, então quer dizer que este é o tempo que ele calcula que levará para que o problema seja resolvido.

Mas e se resolver antes?

É o seguinte: nem tudo é o que parece. O seu cão pode parecer bem, quando, na verdade, dentro dele, os problema ainda não está resolvido.

As infecções são o exemplo mais clássico disso. Se o cão tem uma infecção – seja ela bacteriana, viral ou fúngica -, então, assim que a quantidade de “bichinhos” (bactérias, vírus, ou fungos) diminuir no seu cão, ele automaticamente parecerá estar bem melhor. Talvez até pareça curado. Mas entenda que isso não quer dizer que você tenha eliminado todos esses microorganismos. E o que acontece se a gente parar de medicar o cão enquanto a infecção ainda não foi completamente eliminada? Bingo! Os “bichinhos” voltam a se multiplicar, e a doença volta. Só que pior, porque, da próxima vez que você for tratar, é possível que aquele medicamento não funcione mais (resistência a antibióticos).

Outro exemplo são as doenças crônicas, que precisam ser tratadas por longos períodos ou pelo resto da vida. Quando um cão parece ter melhorado bastante com o tratamento, muitos tutores se sentem tentados a interromper o tratamento, achando que o problema está resolvido. Não precisa mais. Resultado? a doença volta com tudo, e o tratamento tem que recomeçar do zero. E o cão que já estava bem vai ter que sofrer tudo de novo, sendo que talvez o quadro dele acabe até se agravando por conta disso.

Esse tratamento não é muuuuito longo?

Se você acredita que o tratamento é desnecessariamente longo, converse com o seu médico veterinário antes de suspender a medicação. Certamente houve um motivo para que a prescrição fosse feita para um período tão longo, e somente o profissional que atendeu o seu seu cão vai saber se vai fazer mal ou não interromper o tratamento antes da data prevista.

Remédio demais não faz mal?

É claro que ninguém deve tomar remédios sem precisar. E o seu veterinário sabe disso. Se ele prescreveu um determinado medicamento, deve haver um motivo para isso. Ignorar as instruções do seu veterinário não vai fazer o seu cachorro se curar.

Imagem: Medium

Acho que não está funcionando, não quero continuar…

Alguns medicamentos precisam de tempo para fazerem efeito. Ou, pelo menos, para que o efeito seja visível. Então, não é porque o cão não melhorou em um dia ou dois que o tratamento não funciona. Mas, se você tiver dúvidas quanto à eficácia do tratamento, converse com o seu médico veterinário. Novos exames podem ser solicitados para que se possa avaliar com maior segurança se a medicação está fazendo efeito ou não, e se é preciso trocar ou acrescentar medicamentos.

É importante que você consiga confiar no profissional que atende o seu cão. Se, por qualquer razão, você acreditar que o médico veterinário possa estar equivocado, questione. Tire todas as suas dúvidas com ele. Não convenceu? procure uma segunda opinião. Uma terceira. Uma quarta. Quantas forem necessárias para você se sentir seguro.

Autora: Bárbara Gomiero

Formada em Medicina Veterinária pela UFPR em 2006, especialista em Clínica de Pequenos Animais. Apaixonada por cães, tem um amor especial pelos cães idosos, e trabalha para levar conhecimento e informação aos seus tutores, para que esses sejam capazes de proporcionar uma excelente qualidade de vida nessa fase tão delicada de seus cãezinhos.

Comments are closed