Por Que Alguns Cachorros Arrastam o Bumbum no Chão? - Meu Cão Velhinho

Por Que Alguns Cachorros Arrastam o Bumbum no Chão?

Alguns cachorros têm o estranho hábito de arrastarem os seus bumbuns no chão. Algumas pessoas acreditam que seja por higiene – para ficarem “limpinhos” -, mas, na verdade, o motivo é outro…

Um cão tende a arrastar o bumbum no chão quando sente coceira nesta região. Embora não sejam os únicos motivos para isso, existem duas razões principais para o problema: vermes intestinais ou inflamação das glândulas adanais.

Vermes Intestinais

Existe um tipo de verme intestinal que afeta os cães, chamado Dipylidium caninum. Ele é um verme chato, da família das tênias, que causa alguns problemas intestinais, tais como gases, cólicas, diarreia, e perda de peso por conta da má absorção de nutrientes. Este verme libera as suas proglótides (segmentos do corpo das tênias) cheias de ovos junto com as fezes do cão. As proglótides se parecem com grãos de arroz, que podem ficar aderidos às fezes ou à região ao redor do ânus do cão. A sua presença faz com que o animal sinta muita coceira, e por isso ele esfrega o bumbum no chão.

dipylidium-caninum

Dipylidium caninum visto em microscópio.
Imagem: Thiago S A Bastos em Youtube.

O cão se infecta com o Dipylidium caninum ao ingerir pulgas. Mais raramente, humanos também podem ser afetados por este verme – especialmente bebês e crianças pequenas. Para prevenir o problema, é preciso manter o cão livre das pulgas, e recolher as fezes do animal com frequência, para que não fiquem contaminando o ambiente onde vive. Caso a verminose aconteça, é preciso tratar o cão com vermífugos.

Glândulas Adanais (ou glândulas anais)

As glândulas adanais são são glândulas que ficam ao lado do ânus do cão, e produzem uma secreção com um odor característico para cada animal (por isso que os cães costumam cheirar os bumbuns uns dos outros). Estas glândulas podem inflamar ou até mesmo infeccionar, causando dor e desconforto. As causas para este problema incluem: diarreia, alergias, a drenagem inadequada das glândulas, e, em alguns casos, não há causa conhecida.  Quando isso acontece, é possível observarmos um aumento de volume ao redor do ânus, que pode ou não ter uma secreção escura.

Devido ao desconforto gerado por esta condição, o cão procura se sentar rapidamente e com frequência, se lambe, e esfrega o bumbum no chão. Para prevenir o problema, recomenda-se usar alimentos de boa qualidade e ricos em fibras, para que as fezes saim firmes e ajudem a drenar naturalmente as glândulas. Conforme já mencionamos em outro artigo (leia: “Deixa o Meu Bumbum em Paz!“), a drenagem manual das glândulas como procedimento de rotina é contraindicada, devendo ser reservada para alguns casos específicos de infecção ou impactação das glândulas (quando a drenagem não ocorre naturalmente). O tratamento normalmente inclui o uso de antibióticos e antiinflamatórios, sendo que alguns casos podem precisar de cirurgia.

cachorro-esfregando-bumbum-chao

Cães podem esfregar o bumbum no chão quando sentem coceira ou desconforto.
Imagem: Tudo Sobre Cachorros

Outras Causas Para o Prurido Anal

Além de vermes intestinais e de problemas com as glândulas adanais, o cão pode sentir coceira na região do bumbum por outros motivos. Uma “tosa higiênica” recente, por exemplo, pode irritar a pele de alguns cães, fazendo com que se cocem ou se lambam pouco tempo depois da tosa. Alergias em geral, pulgas e infecções de pele também causam prurido (coceira) – embora, neste caso o cão não coce apenas o bumbum, mas também outras partes do corpo, como o dorso, o focinho e as patas. Tudo isso pode fazer com que o animal esfregue o bumbum no chão, numa tentativa de aliviar o desconforto. Da próxima vez que o seu cachorro fizer isso, fique atento: ele pode ter mais do que um simples “hábito estranho”.

Autora: Bárbara Gomiero

Formada em Medicina Veterinária pela UFPR em 2006, especialista em Clínica de Pequenos Animais. Apaixonada por cães, tem um amor especial pelos cães idosos, e trabalha para levar conhecimento e informação aos seus tutores, para que esses sejam capazes de proporcionar uma excelente qualidade de vida nessa fase tão delicada de seus cãezinhos.

Comments are closed