A Vitória de Keik - Meu Cão Velhinho

A Vitória de Keik

Olá, amigos!

A nossa história de hoje não será de um velhinho, mas de um jovem cãozinho que, assim como o Benji (veja a história), venceu a cinomose com apenas alguns meses de idade. Apesar de não se tratar de um idosinho, é uma história que vale a pena ser contada, por mostrar como a persistência e a dedicação podem ajudar nossos cães a superar mesmo as situações mais difíceis!

Quem conta é a mamãe do Keik, Alinete Yoyo Niimi:

Li a história de Benji, fiquei comovida, mas fiquei feliz porque a vontade de viver que ele tinha era muito maior do que qualquer outra coisa..

Cãozinho Keik


Recentemente passei por situação semelhante, por isso resolvir contar… Nosso cachorrinho de um ano e meio, que atende por nome de Keik, começou a apresentar e manifestar sintomas de uma doença até então desconhecida por nós.. Passou a não querer comer mais, já não latia e ficava todo tempo triste. Rodopiava, as vezes babava, e a gente chamava, mas parecia que ele não estava mais nos ouvindo.. Parecendo que tinha alguma coisa errada com ele…

Resolvemos chamar o veterinário, que nos disse que se tratava de uma cinomose. Ficamos sem saber o que fazer, pois o veterinário disse que ele não teria condição nenhuma mais de sobreviver, e que a única maneira era ter que sacrificá-lo… Então eu disse a mim mesma, “se ele vai ser sacrificado eu não vou deixá-lo morrer de fome”…

O médico não quis passar nenhum medicamento, pois, segundo ele, a única solução seria a eutanásia… Comecei a alimentá-lo, fígado de boi e tudo que eu pude fazer para ajudá-lo, eu fiz. Como ele não coseguia comer comida sóida, eu batia tudo no liquidificador.. Ele começou a reagir de maneira surpreendente. Tentava levantar, caía, tentava de novo, e assim foi vários dias, pois o médico havia nos dito que essa doença é assim mesmo: quando não mata, ela deixa o animal com várias sequelas.. E eu, sempre pronta para ajudar, dando carinho, atenção e muita
dedicação…

Um dia antes ao que ele iria ser sacrificado, segundo o meu esposo ele tinha apresentado uma melhora repentina… Meu esposo tisse que não iria mais mandar sacrificá-lo… Eu disse ao meu esposo que isso foi um milagre de Deus, essa foi a única explicação p/ mim…”

keik - salvo da cinomose

Hoje, Keik tem 1 ano e meio, e é muito feliz com sua família humana!

Autora: Bárbara Gomiero

Formada em Medicina Veterinária pela UFPR em 2006, CRMV/PR 7307, especialista em Clínica de Pequenos Animais. Apaixonada por cães, tem um amor especial pelos cães idosos, e trabalha para levar conhecimento e informação aos seus tutores, para que esses sejam capazes de proporcionar uma excelente qualidade de vida nessa fase tão delicada de seus cãezinhos.

Comments are closed