Meu cachorro está gordo. O que eu faço? - Meu Cão Velhinho

Meu cachorro está gordo. O que eu faço?

Quem tem cachorro sabe o quanto é difícil dizer “não” para eles, principalmente quando o assunto é comida. Aquela cara de pidão, com os olhos virados para cima, faz qualquer um compartilhar o que está comendo. Ou mesmo quando vemos que eles não querem comer o que está na tigela e acabamos dando um incremento com outros alimentos e  petiscos. Nessas e outras diversas situações podemos alimentar sem querer um grande vilão: a obesidade.

Se o seu cachorro aparenta  estar (ou claramente está) acima do peso, fique de olho! Saiba que doenças do coração, diabetes e problemas nas articulações são comuns em animais acima do peso. E não apenas isso, o seu cão pode encontrar dificuldades em fazer atividades comuns do dia a dia, e ter sua expectativa de vida reduzida se comparada a de um cachorro magro. 

Separamos aqui 3 dicas para cuidar ainda melhor do seu cão.

1 – Faça atividades físicas: isso inclui você e o seu cão.

Se para perder peso você precisa se exercitar, com o seu cachorro também não é diferente. Que tal passeios frequentes, ou mais prolongados? Caminhar tem benefícios para os dois. Uma atividade saudável e na quantidade correta traz muita diferença para a saúde do seu cão, o tipo e a quantidade dos exercícios vai de acordo com a raça e a sua rotina. Os benefícios são vários e não só ajudam no controle de peso, mas também no combate à  ansiedade do animal, além de divertir a todos. 

Muitas pessoas não encontram tempo para sair e dar voltas mais prolongadas, neste caso há a possibilidade de contratar um Dog Walker, um profissional de passeio com cães que irá desenhar os melhores trajetos de acordo com a necessidade do seu cão. Outra saída interessante é deixar o seu cão em um hotel, ou creche para cães para passar o dia. Neste caso seu cão deve ser sociável, estar vermifugado e com as vacinas e o antipulgas em dia. Nada de trazer pulgas ou carrapatos para casa, não é mesmo?

 

2 – Cuide da alimentação

Os cães, assim como nós, quando se sentem estressados ou ansiosos, podem descontar essas emoções na comida. Por isso, busque oferecer duas porções de alimento por dia. Muitos cães se encontram obesos pelo fato de terem comida o dia todo a sua disposição. Além de regular o alimento, vale escolher bem a sua ração.

Para selecionar o alimento ideal, é importante ter uma conversa com seu veterinário de confiança. A ração ideal é selecionada por diversos aspectos:  tamanho do animal e conformação física; faixa etária e qualidade. Aqui vamos apresentar as 3 principais divisões de qualidade para que você entenda mais e faça a melhor escolha. 

Standard: são as rações com os preços mais “baratos”, sua composição tem valor nutricional menor, apresentam característica de digestão mais difícil e uma menor absorção de vitaminas.

Premium: rações com qualidades superior à  Standard e com preço mais alto também. São geralmente compostas por proteínas vegetais que facilitam a absorção.

Super premium:  geralmente as mais indicadas. Elas possuem um preço mais alto que as demais, contudo sua qualidade é superior, o que resulta em  um melhor aproveitamento dos nutrientes, devidos ao uso de produtos e insumos de maior qualidade.

 

3 – Não dê petiscos ao seu cão

Sim, eu entendo, nada mais divertido que brincar com o seu cachorro e ainda dar petiscos. A felicidade estampada na cara dos nossos amigos não tem preço e eles sempre pedem por mais. Mas essa divertida brincadeira pode causar doenças sérias como diabetes, infecções, aumento nos níveis de colesterol e ainda provocar problemas graves de pele. 

Dica: não caia no erro da culpa por ausência. Pesquisas apontam que muitos tutores, por não terem tempo para se dedicarem aos seus pets, acabam por se sentirem culpados e  aliviam essa culpa dando petiscos ao chegar em casa. Em um primeiro momento a sensação de diversão e bem estar é grande, mas em um futuro próximo isso pode deixar o seu cão com sérios problemas. 

Mas se o seu pet está acostumado a petiscos e tirar de uma hora para outra parece uma tarefa impossível, o mais recomendado é substituir por petiscos com zero calorias ou mesmo alimentos naturais que tragam a mesma sensação de recompensa para eles. Exemplos de alimentos naturais?

 

Para finalizar…

Essas são apenas algumas dicas simples, porém muito eficazes para ajudar o seu cão a perder peso, aumentar o seu tempo de vida e ficar mais tempo saudável e com energia perto de você.  Pra esse tema não precisa dessa observação. Não vai ter um CTA pro curso aqui?

Um abraço e até o nosso próximo post.

Autora: Bárbara Gomiero