setembro 25

Que delícia de gelatina!

17  comENTÁRIOS

Você sabia que a gelatina pode ser um ótimo petisco para o seu cão, e ainda pode ajudar a melhorar a saúde e bem estar dele? Recomendada especialmente para cães com epilepsia e doenças articulares, a gelatina pode até mesmo ajudar a prevenir (ou atrasar) a ocorrência de artrite, se introduzida na dieta do cão desde cedo.

Na natureza, os cães selvagens consomem este tipo de alimento quando comem a pele, tendões, e cartilagens de suas presas. A gelatina pode acrescentar uma quantidade importante de proteínas à dieta do seu cão, e as suas propriedades antiinflamatórias ajudam a proteger o cérebro e diminuir a ocorrência de crises convulsivas.

Cão com bandeja de gelatina
Imagem meramente ilustrativa.
Fonte: Your Dog Plus

COMO USAR?

A gelatina recomendada é aquela natural, sem sabor e sem açúcar. Você pode adicioná-la diretamente à ração do seu cão algumas vezes na semana, sem precisar diluir, nas seguintes proporções:

  • Cães até 5 Kg: 1 colher de café 2 vezes ao dia

  • Cães entre 5 e 12 Kg: 1,5 colher de chá duas vezes ao dia

  • Cães de 12 a 25 Kg: 3 colheres de chá duas vezes ao dia

  • Cães de 25 a 36 Kg: 6 colheres de chá duas vezes ao dia

  • Cães de 36 a 50 Kg: 3 colheres de sopa duas vezes ao dia

Apesar de não precisar diluir, é interessante misturar a gelatina a algum alimento úmido, já que ela não se mistura bem à ração seca. Pode ser adicionada à dieta caseira, queijo cottage, ricota, ou iogurte, por exemplo.

Outra opção, ainda, é preparar um delicioso petisco de gelatina para o seu peludo:

RECEITINHA

Ingredientes:

  • ½ xícara de gelatina sem sabor, sem açúcar e sem adoçantes;

  • ½ xícara de caldo de carne natural frio (dica: ferva um pouco de carne até saturar a água com o sabor da carne e use este caldo frio);

  • 1 ½ xícara de líquido fervendo (pode ser água, ou o mesmo caldo acima);

Modo de preparo:

Coloque a gelatina em uma cuba de vidro, adicione o líquido frio, e aguarde 1 minuto para amolecer. Despeje o líquido fervente sobre a gelatina amolecida, e mexa até a gelatina se dissolver completamente. Se quiser um petisco mais firme, adicione mais gelatina. Coloque esta mistura numa forma de 20 x 25cm, e leve à geladeira para endurecer. Quando já estiver durinha, corte em pedacinhos proporcionais ao tamanho do seu cão e ofereça alguns por dia. Conserve em geladeira.

TEM CONTRA-INDICAÇÕES?

A gelatina não é recomendada para cães com insuficiência renal ou outros em dieta com restrição de proteínas, e também para aqueles com alergias alimentares à proteína bovina. Se não tiver certeza, pergunte ao seu veterinário.

Créditos ao Cachorro Verde e Canine Epilepsy Guardian Angels.


Você também pode gostar:

  1. Boa noite! Tenho uma cachorrinha yorkshire de 8 anos de idade que apresentou convulsões. Já está sendo medicada pela veterinária com brometo de potássio e Gardenal, esse último está atacando o fígado dela.. Existe algum suplemento, vitamina ou produto natural que possa ajudá-la?

  2. Por quanto tempo tem q dar a gelatina ?
    Tenho uma yorkshire de 2 meses e estou dando a gelatina para as orelhas, sei que pode não ficar por conta da genética, mais estou tentando kk

    1. Olá, Nathalia! Tudo bem?
      A gelatina pode ser dada ao longo da vida toda do cão. Em relação às orelhas, ainda é cedo para elas ficarem eretas. Geralmente, elas “firmam” em torno de 6-8 meses, sendo normal ficarem um pouco tortas neste ínterim (as vezes uma está de pé, a outra caída, depois inverte…). Você pode a gelatina dar duas vezes ao dia, mas, como você mesma colocou, a genética pesa bastante para determinar como ficarão as orelhinhas 😉
      Um abraço!

  3. E a gelatina agar-agar?
    será que tem o mesmo benefício ou é até melhor? Já que ela é mais consistente.

    1. Olá, Nubia!
      Temos poucas informações sobre os efeitos do agar-agar em cães. A princípio, é considerado bem nutritivo, porém há relatos de problemas gastrintestinais em alguns animais mais sensíveis. Não há informações suficientes para podermos afirmar se os mesmos benefícios da gelatina (relacionados ao colágeno) estão presentes também no agar-agar para cães. Como os cães são carnívoros, eles tendem a “processar” melhor os produtos de origem animal, o que nos leva a ter dúvidas em relação ao aproveitamento deste colágeno – mas, como mencionei, são necessários mais estudos para podermos afirmar se o benefício é semelhante, melhor, ou menor.

  4. Olá boa tarde.
    Tenho um yorkshire, 7 meses mas a
    Orelha dela não ficou em pé
    Gostaria muito acho muito lindooooo .
    O que eu faço ? Já coloquei a tala tosei a orelha e nada . Ainda dá jeito
    Con 7 meses ? Esse método da gelatina realmente ajuda na cartilagem? Tem alguma coisa que possa fazer ?

    1. Olá, Jeane!
      O que realmente define se as orelhas do cão ficarão eretas ou não é a genética, mais do que qualquer outra coisa. A tala não deve ser utilizada, pois corre o risco de causar otites e outros problemas à saúde e ao bem-estar do cão.
      Com 7 meses, ele ainda é jovem e é natural que as orelhas ainda não estejam totalmente em pé. No início, também é normal elas ficarem um pouco “tortas” – uma de pé, a outra caída, depois inverte, e assim por diante.
      Os petiscos de gelatina farão bem a ele, mas compreenda que não existem métodos que garantam que as orelhas do cão ficarão em pé. O que define isso, como falei no início, é a genética. O seu cão ainda está bem novinho, está cedo para elas “firmarem”. Aguarde mais um pouco 😉

  5. Boa tarde!
    A gelatina, somente, ajudará meu papillon de 11 meses a levantar a orelha? Apenas uma caiu e não era assim. A outra está ereta. Quando em alerta ele fica com as duas altas, porém na maioria do tempo fica uma caída.

    1. Você pode dar gelatina ao seu cão sem problemas, porém o que define se as orelhas ficarão eretas ou não é a genética. No início, é normal que elas fiquem um pouco tortas, ou que uma fique de pé e a outra caída, até se “firmarem”. Não é preciso tomar qualquer providência quanto a isso, quando estiver maduro o suficiente as orelhas dele provavelmente ficarão certinhas 😉

      1. Obrigada! Fico preocupada porque ele faz um ano este mês e até uns dois meses atrás, as duas orelhas estavam em pé, certinhas. Vou aguardar mais. Ele adorou os petiscos de gelatina. Deixei alguns pedacinhos do frango
        desfiado.

  6. Os petiscos de gelatina podem ajudar as orelhas do meu filhote de bull terrier subirem?
    É verdade que essa raça pode apresentar problemas nas articulações? Obrigada

    1. Não, o que define se a orelha do cão vai subir ou não é a genética. É normal que, nas raças em que as orelhas são eretas, os filhotes fiquem com elas tortas por um tempo até firmarem. Não é preciso fazer nada quanto a isso.

      Os problemas articulares nos Bull Terriers estão normalmente ligados aos tipos de exercícios aos quais são submetidos e também à suplementação alimentar desnecessária (não de gelatina, mas de proteínas).

      Muitos tutores, na intenção de deixar os seus cães mais fortes e musculosos, acabam dando a eles suplementos alimentares à base de proteínas/ aminoácidos. Isso pode fazer com que o animal ganhe peso muito mais rapidamente do que as suas articulações em crescimento são capazes de suportar, levando a doenças articulares a médio/ longo prazo. O ideal é deixar que o cão atinja a maturidade esbelto, para que, já adulto, ele desenvolva a musculatura.

    1. As doses recomendadas ali são as necessárias para que a gelatina traga benefícios ao animal. Mas, se o seu cão não tiver insuficiência renal ou qualquer restrição à ingestão de proteínas, não há problema em comer um pouco mais.

Comments are closed.

{"email":"Email address invalid","url":"Website address invalid","required":"Required field missing"}