Alimentação Natural Para Cães - Meu Cão Velhinho

Alimentação Natural Para Cães

Com a atual tendência de consumirmos alimentos cada vez mais naturais e menos industrializados, é natural que esta preocupação se volte também para os nossos amados bichinhos. Se nós devemos ingerir alimentos com o menor processamento possível, então por que os nossos cães precisam, necessariamente, de alimentos industrializados?

Pois bem, já debati um pouco esta questão neste artigo. O fato é que, na nossa correria do dia-a-dia, a praticidade acaba falando mais alto. Sabemos que as necessidades nutricionais dos cães são bem diferentes das nossas, o que significa que optar por uma alimentação natural para os pets significa ter que cozinhar para eles. Nem todo mundo pode, e nem todo mundo quer. Neste caso, a ração continua sendo uma ótima opção! Afinal, há anos de pesquisa “embutidos” naqueles grãozinhos, com o objetivo de se fornecer uma alimentação saudável e equilibrada aos cães.

Mas muitos tutores estão, sim, dispostos a dar um passo além nos cuidados com os seus cães, e optam por uma alimentação mais natural. Vejamos, então, o que é e o que não é alimentação natural para cães:

O que NÃO é alimentação natural para cães?

Alimentação natural ou dieta caseira para cães não significa, de maneira alguma, dar os restos dos seus alimentos para o seu cachorro. Por mais que a sua família tenha bons hábitos alimentares, as suas necessidades nutricionais são diferentes das do seu cão.

Pode ser bonitinho no desenho, mas restos de alimentos preparados para humanos não são nutricionalmente adequados para cães.
Imagem: Youtube

O que É alimentação natural para cães?

Alimentação natural ou caseira para cães é o uso de ingredientes frescos e naturais para o preparo da dieta dos nossos animais. Para que seja feita corretamente, é preciso que o tutor obtenha orientação nutricional junto ao seu médico veterinário ou, preferencialmente, um nutricionista veterinário. A dieta prescrita pelo profissional pode variar conforme a idade do animal, o seu estado nutricional (se o cão está magro, obeso, ou dentro de um peso adequado), e, também, se ele tem ou não alguma doença que exija adaptações na dieta.

Dessa forma, o tutor que opta pela dieta caseira ou alimentação natural deve estar disposto a adquirir e preparar regularmente alimentos especificamente para os seus cães. Algumas empresas já vendem porções prontas para cães (congeladas, frescas, ou desidratadas), embora, neste caso, o custo acabe sendo um fator limitante especialmente para cachorros grandes.

As dietas caseiras, ou alimentação natural (AN) para cães podem ser divididas em três categorias:

Alimentação Natural Crua com Ossos

Este tipo de dieta procura imitar a alimentação que os cães teriam naturalmente na natureza. Por conter ossos, ela ajuda a manter a higiene dos dentes e combate a coprofagia (hábito de comer fezes). É considerada mais prática do que os outros tipos de AN porque não exige o cozimento. Por outro lado, se o cão não tiver dentes ou tiver dificuldade para mastigar os ossos, um moedor de ossos pode ser necessário. As carnes também devem ser muito bem selecionadas para evitar problemas de infecção e contaminação, e é necessário reservar um espaço no freezer ou congelador para inativar possíveis vermes e parasitas.

Os “meaty bones”, ou “ossos carnudos”, são a base da alimentação natural crua com ossos para cães.
Imagem:Perfectly Rawsome

Alimentação Natural Crua sem Ossos

A AN crua sem ossos, como o nome já diz, também usa ingredientes majoritariamente crus, diminuindo bastante o tempo de preparo das refeições. Por não conter ossos, é mais fácil de ser consumida por animais idosos ou que tenham dificuldade de mastigá-los. Por outro lado, a ausência de ossos torna necessária a suplementação com cálcio e não combate os cálculos dentários. Da mesma forma que com a AN Crua com Ossos, é preciso selecionar cuidadosamente as carnes a partir de fornecedores confiáveis, e elas devem ser congeladas previamente para que eventuais parasitas sejam eliminados.

Alimentação Natural Cozida ou “Dieta Caseira”

Mais amplamente conhecida como “dieta caseira”, a alimentação natural cozida também usa ingredientes frescos, mas, tal como preparamos alimentos para nós mesmos, é necessário efetivamente cozinhar os ingredientes. Este tipo de dieta é mais facilmente aceita pelos tutores que não se sentem confortáveis com o uso de carnes cruas, e também por cãezinhos com paladares mais exigentes. Não é preciso congelar os alimentos antes de fornecê-los aos cães, mas, por outro lado, o fato de ser necessário cozinhá-los implica um maior trabalho de preparação (além da lavagem das louças!). Também é preciso observar que a ausência de ossos neste tipo de dieta faz com que seja necessário suplementar a alimentação com cálcio.

Caso se opte pela dieta caseira (ou alimentação natural cozida), é preciso cozinhar especificamente para o cão.
Imagem:Receitas Culinárias

Quais são as vantagens da Alimentação Natural?

A alimentação natural, em qualquer das suas variações, é muito mais apetitosa para os cães do que a ração. Só isso já basta para agradar a muitos tutores, que, por sua vez, querem ver os seus bichinhos contentes ao se alimentarem.

Outra vantagem importante é que ela pode (e deve) ser personalizada: ao contrário das rações, que trabalham com necessidades médias, uma dieta caseira que seja prescrita para o seu cão levará em conta todas as particularidades daquele animal. Assim, as chances de que todas as necessidades nutricionais do seu cão sejam de fato atendidas são bem maiores. Um bom acompanhamento com o médico veterinário que prescreveu a dieta ajuda o tutor a regular o peso do animal, e a observar com maior facilidade eventuais problemas de saúde que o cão possa vir a ter.

O resultado disso é que os cães tendem a ficar mais bem nutridos, saudáveis, e com menos problemas digestivos e de pele do que os alimentados com ração. A coprofagia, se presente, também tende a diminuir, e, se a dieta contiver ossos, os dentes ficam mais limpinhos.

Quais são as desvantagens da Alimentação Natural?

Embora não seja exatamente uma desvantagem, a questão do “custo” deve ser levada em consideração. Muitas pessoas acreditam que alimentar o seu cão com uma dieta caseira será mais barato do que comprar ração, mas esta ideia está equivocada. Os custos de uma AN podem ser equivalentes ou até mesmo superiores aos de uma boa ração, já que será preciso comprar uma quantidade razoavelmente grande de carnes de boa qualidade e origem conhecida. Assim, considere, a princípio, que o seu custo será o mesmo.

A maior desvantagem de fato é a questão da praticidade. Enquanto podemos comprar rações rapidamente em diversas lojas e simplesmente servi-las aos nossos cães, a AN exige mais tempo e dedicação. Será preciso selecionar ingredientes de qualidade, e prepará-los especificamente para cada animal.

Cães sem dentes também podem comer AN?

Sim, claro! Conforme o caso, podem ser necessárias algumas adaptações. Mas os ossos podem ser moídos, ou, ainda, pode-se optar por uma dieta sem ossos para os “banguelinhas”. Se for muito difícil para o cão mastigar, os alimentos também podem ser batidos ou amassados. Veja mais dicas para cães sem dentes neste artigo.

Imagem: Drool of Happiness

Quero começar!

Em breve, o Meu Cão Velhinho irá começar a oferecer o serviço de consultoria nutricional. Mas, enquanto isso não acontece, procure o seu médico veterinário ou um nutricionista veterinário na sua região para orientá-lo.

Não “improvise” uma dieta caseira sem a devida orientação nutricional, e não dê restos de alimentos ao seu cão: isso pode causar mais mal do que bem. Caso não tenha condições de pagar por uma consultoria, ou não tenha tempo de preparar os alimentos, opte por uma ração de boa qualidade.

Autora: Bárbara Gomiero

Formada em Medicina Veterinária pela UFPR em 2006, especialista em Clínica de Pequenos Animais. Apaixonada por cães, tem um amor especial pelos cães idosos, e trabalha para levar conhecimento e informação aos seus tutores, para que esses sejam capazes de proporcionar uma excelente qualidade de vida nessa fase tão delicada de seus cãezinhos.

Comments are closed