Eutanásia: O Que O Animal Sente? - Meu Cão Velhinho

Eutanásia: O Que O Animal Sente?

Mais uma vez, tocamos naquele assunto um tanto quanto desagradável, porém muito importante para todos os tutores: a eutanásia. Já falamos, em artigos anteriores, sobre os fatores que influenciam a decisão do tutor, e como tornar este processo um pouco menos difícil. Hoje, vamos focar no animal.

O termo eutanásia tem origem grega, sendo que “eu” significa “bom”, e “thanatos” se refere à morte. Então, eutanásia seria algo como “boa morte”, ou “morte sem sofrimento”. Mas existe “boa morte”?

Pastor Alemão deitado

A morte em si é um fenômeno que não é totalmente compreendido; por outro lado, a dor, o medo e o sofrimento são sentimentos muito familiares a todos nós. Se partirmos da premissa que os animais são seres sencientes – ou seja, capazes de sentir e sofrer -, devemos nos preocupar com o bem estar deles em todos os momentos. Inclusive na hora da morte.

Quando a Eutanásia é Indicada?

Infelizmente, não temos uma resposta muito direta para esta pergunta. Como já mencionamos no nosso artigo “Aquela Palavra Com E…“, são vários os fatores que influenciam a  tomada de decisão em cada caso.

Mesmo assim, quando falamos em cães e gatos, podemos pensar em uma indicação bem genérica, que se aplicaria a todos os casos. Para isso, usaremos como base a primeira das cinco indicações propostas pelo Conselho Federal de Medicina Veterinária (CFMV), em seu Guia Brasileiro de Boas Práticas Para a Eutanásia em Animais: “a eutanásia deve ser indicada quando: o bem-estar do animal estiver comprometido de forma irreversível, sendo um meio de eliminar a dor e/ou o sofrimento dos animais, os quais não podem ser controlados por meio de analgésicos, sedativos ou de outros tratamentos”. 

Daí tiramos a conclusão de que a eutanásia não se presta a “liberar tutores de suas obrigações”, quando os seus animais passam a dar trabalho ou custos excessivos. A eutanásia deve ser vista como o último recurso em termos de bem estar animal. O analgésico final, para acabar definitivamente com o sofrimento.

Possivelmente, ver a eutanásia desta forma facilita um pouco a decisão. Porque não se trata de tirar a vida de um animal, mas sim a sua dor, quando nada mais funciona.

Qual é o Papel do Médico Veterinário?

Um dos papéis do médico veterinário é ajudar a orientar o tutor na tomada de decisão. Com base em seus conhecimentos e experiência, o veterinário pode mostrar quais são as opções disponíveis para aquele animal: os cuidados paliativos, por exemplo, e qual será a sua eficácia na redução da dor e do sofrimento. Ele pode definir o prognóstico, prevendo qual será a possível evolução da doença no cão, incluindo o tempo de vida e os impactos que a enfermidade terá na qualidade de vida dele.

Por outro lado, caso o tutor decida que quer fazer eutanásia no seu cão, o veterinário precisará avaliar se a indução da morte, naquele caso específico, está visando ao bem estar do animal, e se esta é realmente a melhor ou única alternativa possível. Desta forma, é dever ético do médico veterinário se recusar a fazer a eutanásia em um animal que não precise dela. Ele também deve se preocupar em usar técnicas humanitárias, que induzam a morte da forma mais rápida, indolor, e tranquila possível.

Ainda que o veterinário tenha o dever de orientar o tutor, a decisão, em última instância, é do responsável pelo animal. Ninguém deve se sentir “obrigado” a fazer isso se não quiser. E é por isso que o procedimento deve ser sempre autorizado por escrito.

Quais São Os Princípios de Bem Estar Animal Que São Relevantes Para a Eutanásia?

O Guia Brasileiro de Boas Práticas Para Eutanásia Em Animais, publicado pelo CFMV em 2013, estabelece 10 princípios que devem ser seguidos:

  1. Elevado grau de respeito aos animais;
  2. Ausência ou redução máxima de desconforto e dor;
  3. Inconsciência imediata seguida de morte;
  4. Ausência ou redução máxima do medo e da ansiedade;
  5. Segurança e irreversibilidade;
  6. Ser apropriado para a espécie, idade e estado fisiológico do animal ou animais em questão;
  7. Ausência ou mínimo impacto ambiental;
  8. Ausência ou redução máxima de riscos aos presentes durante o ato;
  9. Treinamento e habilitação dos responsáveis por executar o procedimento de eutanásia para agir de forma humanitária, sabendo reconhecer o sofrimento, grau de consciência e morte do animal;
  10. Ausência ou redução máxima de impactos, emocional e psicológico negativos, em operadores e observadores.

Como é Feita A Eutanásia?

O CFMV estabelece como aceitáveis cerca de 20 técnicas de eutanásia, entre métodos físicos ou químicos. Especificamente para cães e gatos, a forma mais comum é pela injeção letal, que é um método químico. Esta injeção letal, na verdade, não é uma droga especificamente; existem diferentes drogas que podem ser usadas para este fim.

A eutanásia feita com agentes injetáveis SEMPRE, sem exceções, inclui o uso de algum anestésico geral. O anestésico geral usado, tal como acontece nas cirurgias, deixa o cão inconsciente e livre de dor.

Em alguns casos, como no dos barbitúricos, o que se usa é somente o anestésico, porém em doses muito mais altas do que se usaria em uma cirurgia.

Já o T-61, aplicado em injeção única, é, na verdade, um composto de três princípios ativos. Ele  inclui um poderoso anestésico geral, um anestésico local para reduzir a dor no local da injeção, e um outro agente letal. É recomendável sedar o cão antes de iniciar o procedimento.

Outra técnica muito empregada é o uso de uma combinação de anestésicos, como se faria para uma cirurgia normal, com um agente letal. Este agente letal só deve ser aplicado depois que o animal já esteja devidamente anestesiado, para que não haja sofrimento.

O Animal Sofre?

As técnicas usadas atualmente têm como principal objetivo minimizar o sofrimento. Devemos ter em mente que, quando optamos por fazer a eutanásia em um animal amado, é porque ele já estava sofrendo em primeiro lugar.

Os métodos de eutanásia usados em cães sempre envolvem o uso de uma anestesia geral com analgesia. Por isso, a princípio, ele não sente dor ou sofre durante o procedimento. É claro que ele pode ficar ansioso, ao perceber a ansiedade dos seus tutores. Mas isso não significa que os tutores não tenham todo o direito de se despedirem dos seus animaizinhos.

Não havendo maiores riscos, o tutor pode ficar ao lado do seu cão o tempo todo, se assim desejar. Estar com alguém familiar pode ajudar o animal a ficar mais tranquilo e a se sentir melhor.

Antes de presenciar uma eutanásia, porém, o tutor deve saber que, conforme o método utilizado, o cão pode ter espasmos musculares. Estes espasmos são totalmente involuntários, e não indicam dor ou sofrimento. Também é normal o cão urinar ou defecar, no momento em que os seus esfíncteres se relaxam. Isso também não é sinal de estresse, é apenas uma reação normal do organismo.

O Que Acontece Depois da Eutanásia?

Logo após a eutanásia, será preciso definir o que será feito com o corpinho do seu cão. Existem diversas opções, desde cemitérios para animais, a crematórios. Você também pode optar por enterrá-lo no seu quintal, ou, se preferir, pode deixar na clínica mesmo, que pode cobrar uma taxa por isso.

Escolha a opção com a qual se sinta mais confortável para se despedir do seu amigo. Fazer uma homenagem, uma oração, ou mesmo publicar uma foto dele podem ajudar a liberar a dor. Procure conversar com amigos que já passaram por esta experiência, e que irão compreendê-lo. Não se preocupe em ser julgado. Algumas pessoas não entendem o amor pelos animais da mesma forma que nós, e quem perde com isso são elas.

cão vendo o sol no mar

Imagem: DogsAHolic

Caso tenha dificuldade para encontrar alguém que o compreenda para compartilhar os seus sentimentos, a internet também pode ajudar. Na nossa comunidade do Facebook, por exemplo, temos muitos amigos que já passaram por isso. E, certamente, estão dispostos a oferecer um ombro amigo para ajudar.

Se o sofrimento for muito grande, você pode procurar auxílio profissional. Um psicólogo pode ajudá-lo a enfrentar o luto e a recuperar suas energias da melhor maneira possível.

Por fim, lembre-se de que, se você tiver outros bichinhos em casa, eles também precisarão da sua ajuda para superarem a perda. Mostre-se disponível para eles, e, se conseguir, procure manter a calma, para que eles também fiquem calmos.

Se estiver pensando em adotar um novo animalzinho, pode ser melhor adiar este plano até que você tenha conseguido superar o luto. Isto serve para evitar frustrações, já que o novo cão jamais substituirá aquele que partiu. Mas ele também merecerá um lugarzinho especial no seu coração, por isso, espere o seu coração estar pronto para um novo amor.

Autora: Bárbara Gomiero

Formada em Medicina Veterinária pela UFPR em 2006, especialista em Clínica de Pequenos Animais. Apaixonada por cães, tem um amor especial pelos cães idosos, e trabalha para levar conhecimento e informação aos seus tutores, para que esses sejam capazes de proporcionar uma excelente qualidade de vida nessa fase tão delicada de seus cãezinhos.

  • Fernanda

    Estou pensando na eutanásia mas não consigo me decidir. Só choro. Meu poodlezinho tem 17 anos e já há dois está cego e surdo, com bico de papagaio, há um ano usando fralda por causa da incontinência urinária. Mas estava bem no geral, comia bem, andava pela casa atrás de mim, só não estava mais tão ativo e brincalhão mas acho normal devido à idade. Mas de uma semana p cá tudo mudou. Começou com o q parecia um desconforto estomacal e levei ao Vet que medicou. No dia seguinte não melhorou e levei novamente. Colheu sangue e o exame diagnosticou falência dos rins e anemia profunda. Teve até uma convulsão. Desde então há três dias ele passa os dias na fluidoterapia e estamos tentando remédio p os rins e anemia mas só vejo ele piorando. Não consegue nem andar direito, não quer comer nada, só fica deitado, bem prostrado. Se tenta levantar, cai. Não sei o que fazer. Estou desesperada e não quero ver meu menino sofrendo! Eu amo demais esse cachorro! É um filho pra mim. Não consigo parar de chorar. Pra piorar, hoje ele chorou de dor por uns 5 min. Não bebe nem água, tento água de coco na seringa mas ele não reage. Não sei o que fazer…a veterinária disse q amanhã ele vai ficar no soro novamente e vai repetir o exame de sangue. Meu bichinho que tanto amor me deu hoje respira bem devagarzinho, mal abre os olhos. Já pedi tanto a Deus pra levar ele embora dormindo mas ele parece resistir. Por duas vezes achei q ele tinha morrido nos meus braços tamanha a fraqueza dele. Meu Deus, o que faço? Me ajudem…

  • Viviane

    Há dois dias atrás tive que tomar a decisão mais difícil da minha vida, fazer a eutanásia da minha mimosa-Mia. Descobri a um mês e meio que era felv, pois ficou doentinha. Tentamos de tudo o que foi possível, 6 transfusões de sangue devido a anemia, várias medicações e nada adiantava, cada dia pior. Por fim desenvolveu na última semana a leucemia linfoblastica aguda. Não aguentava mais ver tanto sofrimento, estava muito magra e só se alimentava por seringa. Optei pela eutanásia, mas não consigo superar a culpa de ter feito isso. Estou me sentindo uma assassina. Não sei o que fazer para tirar de mim este sentimento. Deus me dê forças! Choro dia e noite, não tenho mais força para viver! Minha vontade é de ir junto a ela. Deus, Deus!!!!!

    • Lenise Donini

      Viviane, não te sintas culpada pois fizeste tudo que foi possível para salvá-la, mas deixar no sofrimento ninguém tem esse direito.Pra mim não tem coisa pior do que dor e sofrimento.Não podemos ser egoístas e querermos que fiquem ao nosso lado mesmo sofrendo.Amanhã farei eutanásia na minha cadelinha poodle amada.Ela não merece sofrer, vivemos muitas coisas boas na vida.Terminou o tempo dela, sem sofrimento.Com certeza ela ficará agradecida por eu ter tomado essa decisão. Pode ter certeza Vivian,fiz isso por amor, não quero mais ve-la sofrer.Um grande bjo no teu coração e vai viver tua vida, guarda os bons momentos que viveram e seja feliz!!!!!!

    • Thabata Lang

      oi Viviane
      Entendo muito bem seu sentimento.
      Tomei a decisao a 9 dias atras e ainda é muito doloroso para mim. Como você choro todos os dias e é a minha filhinha humana de 5 anos que me consola.
      A minha coelhinha tinha saúde, mas teve uma inflamação em todas as vertebras da lombar e e da cervical (acredite que senti a mesma dor que ela e sei em parte a dor que ela estava sofrendo), além de ter artrose no joelho, no cotovelo e o quadril dela tombou para um lado.
      Eu estava fazendo acupuntura nela 2 x na semana (geralmente se faz 1 x por semana), várias remedios inclusive para dor, e infelizmente coelhos nao podem tomar antiinflamatorios, mas até antidepressivo o vet dela passou,mesmo assim, ela so comia verduras e tinha diarreias, perdeu 600 gramas , agua e ração somente na boca. Eu a lavava duas x por dia e colocava fralda. Dormia com ela em minha cama e eu acordava a noite toda para saber se ela estava bem.
      Levei em outros vets, pois ela chorava a noite de tanta dor. A ultima falou que ela estava sofrendo muito. Patas dianteiras para um lado e as traseiras para o outro…o corpo torcido e a acupuntura so fazia efeito no dia e no dia seguinte. Por fim, achei melhor acabar com o sofrimento dela.
      Eu não me considero uma assassina por isso, mas me culpo achando que devia tentar mais e mais e mais. Vivia na esperança que ela teria uma melhora, mas a vet falou que nao teria…seria só piorar. Preferi ficar sem a companhia da minha filhinha de 12 anos (que para um coelho é muito e aos 6 eles ja costumam ter esses problemas), mas dói demais na alma da gente. Não me desfiz do cantinho dela.
      Meu marido e minha mae falaram que eu criei um santuário aqui em casa, pois fiz vários posters e mantive o cantinho dela.
      Desejo q você encontre paz e tenha força.

    • Sinto muito pela sua perda, Viviane… =(
      Não se sinta culpada pela sua decisão. Certamente, a sua opção pela eutanásia foi pensando no que seria o melhor para ela, para que não precisasse mais sofrer. Certamente, ela continua te amando lá do céu <3
      Com certeza não é nada fácil perder um bichinho amado, mas procure ficar em paz com a sua decisão.
      Que Deus lhe abençoe e dê força neste momento tão difícil!

  • Thabata Lang

    Realizei o procedimento em minha coelhinha ontem, com uma veterinária, depois de passar por 6 vets diferentes. Foi uma decisão muito difícil. Tínhamos uma ligação muito forte.
    Sabia que todos os tratamentos seriam apenas para tentar amenizar os sintomas e que melhorar ela nao ia. Repensei por meses e tentei tudo que podia.
    Mas eu gostaria de entender melhor porque o que ocorreu no momento da eutanásia. Após dar o medicamento anéstesico e uns minutos após ela adormecer, a vet deu a injeção de cálcio que faz parar o coração. Pegou uma veia da orelha que sangrou muito e ela tinha me avisado que teria espamos, mas ouvi gritos e bem altos, 3 vezes. Eu estava segurando a patinha dela, em pé ao lado dela. Gostaria de entender esses gritos que ela soltou, pois fiquei muito impressionada. Pode me explicar, por favor?

    • Olá, Thabata!
      Sinto muito pela sua perda, e pela triste situação que vivenciou… =(
      Não tenho experiência com eutanásia em coelhos, então, não saberia dizer com certeza neste caso exatamente o que aconteceu… porém, é possível que os gritos também sejam resultantes dos espasmos musculares na região do diafragma, por exemplo.

  • Rebeca

    Minha cachorra de 14 anos vive a 6 com diabetes. No ultimo ano a cada semana ela deixava de fazer algo que fazia sempre.. foi ficando com várias dificuldades. Hj ela esta cega com infecção em uma vista pq deve ter batido em algum lugar. Esta fraca, caída… nao é mais minha cachorra.. sinto que ela sofre e nao posso permitir isso. Ele diz que ela pode tomar remédios.. fazer fluidoterapia… mas ela pode nem se levantar mais… eu nao acho justo. Queria que Deus a levasse, mas a medicina ainda tem recursos para mante la viva. Mas viver assim? Deitada sem saber onde esta, tremendo… sem comer direito…

  • Paloma Alves

    Muito dificil essa decisão…
    Não sei oque pensar nao sei oque fazer. No momento meu cãozinho não está sofrendo aparentemente mas tenho tanto medo dele está sentindo algo e eu não preceber… É triste receber um exame com leishmaniose positivo…

    • Se o seu cão está aparentemente bem, então, pelo menos por hora, não pense em eutanásia. O diagnóstico de leishmaniose não precisa mais ser uma pena de morte. Procure um veterinário com experiência nessa doença para fazer o tratamento correto, e mantenha o seu cão com repelentes o tempo todo.

  • Danielle Lopes

    Me ajude, não sei o que fazer… minha velhinha tem quase 10 anos, foi diagnosticada com IRC, fez um tratamento de 3 anos contra a leish e isso sobrecarregou os rins, há 1 mês mais o menos notamos perda de peso e inapetência… uréia está em 112 e creatinina 5,9, a urinalise esta com a densidade no limite maximo. Segundo o Vet seria possível reduzir a ureia e creatinina com a fluidoterapia, porém após 2 sessões de fluidoterapia ainda não apresentou redução desses valores. Ela ainda segue internada, está ativa, alegrinha, conseguindo se alimentar.. porém devido ao comprometimento dos rins ser importante ela deve evoluir para piora, voltar a vomitar, ficar prostrada.. enfim, a terapeutica que o Vet sugeriu seria a dialise peritoneal, já que a hemodialise não tem aqui no estado (mato grosso do sul). Sei que é um procedimento invasivo, doloroso, e que no fim não irá trazer a cura.. apenas mais algumas semanas ou meses. Questão é.. me sinto egoísta de impor esse sofrimento (mais um) sabendo que o prognóstico é ruim. Mas ao mesmo tempo sinto como se não estivesse fazendo de tudo o que posso fazer… me sinto perdida, sem chão.. sinceramente não sei como proceder.. todas as opções são dolorosas.. meu marido sugere que não seja feito a dialise, que nós aproveitemos o tempo que resta, levando ela pra passear, dando comidinhas que ela gosta, ficando por perto… tenho pensado sobre.. mas é muito difícil.. choro toda vez que penso sobre o assunto.. como queria que ela fosse eterna, ou que pelo menos vivesse mais alguns anos com a gente.. ta doendo tanto..

    • Sinto muito por essa difícil situação, Danielle… =(
      Suponho que, a essa altura, já tenham decidido quanto a fazer a diálise ou não.
      Normalmente, creio que manter um animal vivo a longo prazo a base de hemodiálise ou diálise peritoneal pode de fato trazer bastante sofrimento… Porém, quando estes recursos são utilizados pontualmente – para tentar reverter uma crise, por exemplo – podem ser muito úteis.
      Uma vez que ela não esteja mais em crise, os cuidados paliativos (visando somente à qualidade de vida) podem ser adotados sim, se assim desejarem. Tenho um artigo sobre o tema: http://www.meucaovelhinho.com.br/artigos/bem-estar-animal/cuidados-paliativos-para-caes/
      Um abraço!

  • Matheus Freire

    Ola,minha cachorra já esta um pouco velhinha,e agora está tendo mais problemas,ela teve sarna forte(pelo que eu diagnostiquei rs)e então conversei com uma veterinária no qual a mesma me disse que eu trataria com remédio,então tratei dela,ai ela foi melhorando,mas aí foi acontecendo outras coisas,ela emagreceu muito e esta bem fraca,sem forças nem pra andar direito (caiu varias vezes).Minha mãe viu ela tendo algumas crises,e acha que foi convulsão.Então eu acho que pra ela não sofrer mais optaria pela Eutanásia,porém ainda estou em dúvida.Help-me!!!! 😢

    • Olá, Matheus!
      O primeiro passo para que você possa tomar uma decisão bem informada é levar a sua cachorrinha ao veterinário para que ela seja examinada adequadamente e vocês tenham um diagnóstico preciso do que está realmente acontecendo com ela. Aí sim, vocês saberão quais as opções de tratamento disponíveis para os problemas que ela vem apresentando, e a evolução provável. Com estas informações em mãos, será mais fácil decidir pelo tratamento, pela adoção de cuidados paliativos, ou mesmo pela eutanásia.

  • Eliz

    Meu cão está com 17 anos, não enxerga e nem escuta mais, anda em círculos, toma medicação para alzhameyer e para dormir, mas agora mal consegue andar, Não sei até onde vou aguentar vê-lo sofrer, acho que ele não está mais vivendo só está sofrendo, será que seria melhor para ele a eutanásia?

    • Olá, Eliz!
      Sinto muito por esta difícil situação… em momentos assim, é importante conversar com o seu médico veterinário para saber quais são as perspectivas, opções de tratamento e evoluções possíveis para o seu cãozinho, bem como avaliar como está a SUA percepção quanto ao sofrimento dele. Tenho um artigo que pode ajudá-lo a fazer uma avaliação mais ou menos objetiva da qualidade de vida do seu cão, para que consiga refletir melhor sobre o tema antes de tomar uma decisão: http://www.meucaovelhinho.com.br/artigos/bem-estar-animal/como-esta-qualidade-de-vida-seu-cachorro-hhhhhmm/
      Um abraço!

  • Margarida Velhinho

    Adorei a sua explicação. Foi muito clara e cheia de compreensão pelos donos e de compaixão pelos animais. Há cerca de duas semanas tive de tomar essa decisão e foi muito penoso. A Té era uma querida companheira de catorze anos. A amiga de todos os dias. A filha querida. É terrível pensar que nunca mais irei voltar a ver a minha amada cadelinha. Tranquilizou-me um pouco o facto de a poder deixar num dos poucos cemitérios caninos que existem em Portugal. Assim posso sempre lá ir e deixar-lhe uma flor.

    • Muito obrigada, Margarida! Fico feliz por tê-la ajudado de alguma forma neste momento tão difícil.
      Sinto muito pela sua perda…
      Um grande abraço no coração!

  • Ana Claudia Aal

    O meu Gato Tom se foi hoje, estou muito triste sem palavras para explicar o que sinto.Foi td muito rapido foi diagnosticado com Aids felina, ver ele sofrer me fez optar pela eutanasia. Estou aqui me perguntado se nao tinha mais o que fazer mesmo estava com falta de ar e boca aberta olhando pro alem muitas vezes…..Saudades demais vou sentir falta do miadinho que me acordava pedindo comida…….😭😭😿

    • Sinto muito pela sua perda, aumiga… =(
      Que Deus lhe abençoe e dê força neste momento tão difícil <3
      Um grande abraço no coração!

  • doralice zogbi

    olá pessoal. perdi ontem a minha cachorra Lassie,optamos PELO procedimento da eutanásia pq há mais de um mês ELA vinha sofrendo. esteve internada na clínica Inova aqui em Sorocaba e estava em tratamento sem nenhum resultado .há uma semana ela piorou já nem conseguia ficar mais em pé.fizemos TUDO por ela mais era um caso irreversível. tenho chorado de sdds da nossa fiel companheira .COMO dói a falta dela .OBRIGADA pelo consolo de uma palavra amiga .abraços à TODOS que tbm passam por isso.

    • Sinto muito pela sua perda, Doralice… =(
      Que Deus lhe abençoe e dê força neste momento tão difícil <3
      Um grande abraço no coração!

  • Leudo Lobo

    Hoje tive que tomar essa decisão, ainda estou triste e abatido, mais minha princesa mel, foi diagnosticada com leishmaniose e já estava com vômitos e fraqueza no corpo, tentei de todas as formas possíveis manter ela comigo, mais nem sempre é como a gente quer, como o meu pai me disse: a gente só cria até o dia que Deus permite, e isso amenizou mais o meu pensamento, mais sei que hoje ela está no céu dos cães, lugar onde estará melhor e mais feliz. Muito obrigado pelo texto.

    • Sinto muito pela sua perda… =(
      Que a sua estrelinha brilhe sempre lá no céu para iluminar o seu caminho!
      Um grande abraço no coração <3

  • Erika Barbosa

    Estou passando por essa tristeza…minha gata,Nara,está com câncer em estado avançado 😔Ela iria fazer 10 a ninhos no mês que vem…
    No sábado será feita a eutanásia…mas confesso que tive muitas dúvidas e medos,mas sei q seria egoísmo de minha parte deixá-lá assim até o final.Me dói muito ver ela tão quieta,magra,olhar distante…mas sei q essa é a única solução menos dolorida pra todos nós.
    Obrigada pela matéria,tirou muitas dúvidas e pelos comentários de muitos, tbm fico mais aliviada em saber q ela não vai sentir nada.

    • Olá, Erika!
      Sinto muito… =(
      Imagino que, a essa altura, já tenham feito a eutanásia. Espero que tenha sido tudo tranquilo, e que a Nara agora possa descansar em paz.
      Que Deus te abençoe e dê força neste momento tão difícil!
      Um grande abraço no coração <3

  • Sloan Ouriques

    A mais ou menos 2 anos me mudei para uma casa onde o antigo dono abandonou o cachorro , ele já era velhinho tinha 10 anos e ja era meio debilitado eu já tinha 2 cães e mesmo assim adotei ele, agora com 12 apresenta sintomas de insuficiência renal e apareceram diversos nódulos pelo seu corpo , levei ao veterinário que disse que exite tratamento paliativo que estenderia a vida dele mais não tem como curar. Ontem foi a terceira noite que ele teve crise de chorar e não conseguir respirar , ele desmaia e quando volta não para de chorar fico com o coração na mão pois ele é como um membro da família , não suporto mais essa situação de velo sofrer e estou considerando a eutanásia para aliviar a dor do meu amigo.

    • Olá, Sloan!
      Sinto muito por essa difícil situação… =(
      Espero que consigam tomar a melhor decisão possível.
      Um grande abraço no coração!

  • Amanda

    Hoje o meu Geléia foi sacrificado, uma semana atrás ele começou a passar muito mal e depois de tudo só na próxima semana vou saber a causa da insuficiência renal, ele perdeu toda a função renal, na minha cidade só existe um local que faz hemodiálise e é um preço absurdo, se tivesse o dinheiro eu gastava tudo, eu iria atrás até conseguir mas aí pensei “se eu conseguir quanto tempo ele vai ficar sofrendo assim?” Não tinha como saber se ele sentia dor mas ele estava tão fraco e vomitando sem parar com uréia saindo pela boca, não tinha como ele sair da clínica e do soro, ele nunca teve nada nesses mais de 13 anos de vida sempre tão animado e contente, quando ele veio pra cá eu era tão pequena que nem me lembro agora tenho 19 anos e deixei ele ir, não vou ser egoísta de deixar ele sozinho numa clínica sendo que ele nunca tinha ficado sozinho com estranhos por um dia ainda passando tão mal e com a melhora tão distante, o corpo dele já não aguentava mais.
    São tantas lembranças mas oque mais estou lembrando é oque a vet chamou de “melhora da morte” quando fui mudar ele de clínica ele veio andando devagarzinho, tão fora do normal que estava sempre correndo, dava pra ver que estava fraquinho mas ele abanou o rabinho quando eu e meu irmão fizemos carinho nele e falamos com ele, ficou cheirando tudo e até deu uma trombada com a porta de vidro e nós rimos disso e me deu tanta esperança ver ele melhor…
    Mas o que mais me dói é que deu tudo errado e não consegui ver ele antes de ser sedado, ou ele ficava só com o vet ou teria que ficar dois dias lá sem eu poder fazer visita e sofrendo lá, eu não quis prolongar o sofrimento dele mas fico pensando em como ele deve ter se sentido, será que ficou assustado, triste? Eu queria tanto ter feito companhia pra ele, ontem fui lá e conversei com ele, fiz carinho e pedi pra ele aguentar só mais um pouquinho, eu o amava muito.

    • Olá, Amanda! Sinto muito pela sua perda… =( tomar esta decisão nunca é fácil, especialmente quando precisamos nos despedir de um companheirinho de tantos anos, que fez parte de quase toda a sua vida!

      Não entendi o porquê de você ter que optar entre deixa-lo só com o veterinário ou deixar dois dias sem fazer visitas. Mas, seja como for, como descrevi no artigo acima, o procedimento é tranquilo para o cão, pois é usada anestesia geral como se fosse para uma cirurgia – então, ele fica inconsciente e não sente medo nem dor.

      Que Deus abençoe a sua estrelinha no céu, e lhe dê força neste momento tão difícil!

      Um grande abraço no coração <3

  • Tatiane

    Estou passando por esse momento agora e a única coisa q faço é chorar! Meu boxer ficou com sequelas neurológicas da doença do carrapato e agora está sofrendo muito! Vou tentar por 10 dias remédios e dependendo do estado clínico dele, a veterinária já disse q não resta outra saída q não seja a eutanásia! Ele ficou cego, totalmente sem noção de nada…..tô morrendo de dó!

    • Olá, Tatiane! Sinto muito por essa difícil situação… =(
      Espero que consigam tomar a melhor decisão possível!
      Um grande abraço no coração <3

  • Angélica Vespúcio

    Boa noite!
    Hoje meu cachorro foi sacrificado. Balzac tinha 3 anos, era labrador com boxer. Tudo indica que foi cinomose. Desde setembro estávamos tratando dele de várias coisas… aí nos últimos 15 dias ele literalmente definhou. Foi horrível ve-lo ficar como ficou em tão poucos dias. Então, mudamos de veterinário, e ele disse que os sintomas que vinham desde setembro já era indicativo de cinomose. Nossa! Estamos sem chão… Meu filho de 17 anos só chora. Tenho que ser forte para dar força aos meus filhos… mas não está fácil. Fico ouvindo Balzac latir, chego no quarto vejo ele pular na janela, etc… só queria que isso passasse logo. Estou até com medo de qdo sair de casa e ao voltar não ter ele pra pular em mim e me sujar toda. Ou me derrubar no chão com aquele jeito todo estabanado que ele tinha. 😢

    • Olá, Angélica!
      Sinto muito pela sua perda… =(
      Que Deus lhe abençoe e dê força neste momento tão difícil, e que a sua estrelinha brilhe sempre lá no céu para iluminar o seu caminho.
      Um grande abraço no coração!

  • Edméia Masi

    Estou com meu cachorrinho internado com o vírus parvovirose e ele irá completar apenas 3 meses dia 29, desde o dia 25 ele está internado e não melhora. O exame de sangue dele está muito baixo de leucócitos ele teria que estar com 8.500 e está com apenas 400. Gente sinceramente estou sem chão e não sei oq fazer mais. Me ajudem por favor

    • Olá, Edméia!
      Sinto muito por essa difícil situação… =( como está o seu cãozinho?
      A parvovirose pode ser realmente complicada, mas, se o tratamento for iniciado cedo, há boas chances de sobrevivência. É importante que ele permaneça internado durante o período mais crítico da doença, para que se mantenha bem hidratado.
      Melhoras para ele!

      • Ana Maria Lovezutti

        Olá! Lendo aqui os depoimentos pra saber como agir ou tomar coragem . Tenho um Cocker com 15 anos, cego há 3 anos já, há 15 dias não se alimenta, água , dou na boca , só dorme. Olho pra ele e choro, sem saber o que fazer

  • Maria Cristina Espinosa da Ros

    Acabei de perder meu cão o Jerry Lee. Foi pelo procedimento de eutanásia. Está sendo muito dolorido,me sinto culpada. Ele tinha apenas sete anos,de repente parou de caminhar e inchar os testículos. Fiz de tudo o que foi possível, ele não reagia. Fazia tudo deitado,suas necessidades fisiológicas,comia,bebia. Sempre me fiz presente,limpando,auxiliando na sua alimentação. Chorei dez dias vendo o seu sofrimento,desconforto. Pedia a Deus que o levasse. Hoje ele estava mais inchado. O veterinário falou : ele está sofrendo,não tem o que fazer. Sai correndo. E o procedimento foi feito . Sofro e peço perdão. Me perdoa Jerry Lee. Me sinto perdida. Tenho de ser forte ainda tenho os pais dele junto comigo. Os animais sentem,seus pais já não chegavam mais perto dele,me acompanhavam e ficam ao longe esperando meu retorno. Como acalmar meu coração,está dor? Dói demais.

    • Olá, Maria Cristina!
      Sinto muito pela sua perda, tenho certeza de que está sendo muito difícil passar por isso. Compreendo que a dor seja muito grande mesmo, mas procure ficar em paz com a sua decisão. Com certeza, você optou pela eutanásia pensando no que seria melhor para ele, na única forma que encontrou de abreviar o seu sofrimento. Não se sinta mal ou culpada por isso. O Jerry Lee sem dúvida sempre te amou e continuará te amando de onde estiver.
      Um grande abraço no coração! <3

      • Maria Cristina Espinosa da Ros

        Grata,pelas palavras.Hoje está sendo mais difícil . Vou me recuperar e tentar esquecer este dia .

  • Carla

    Preciso de uma ajuda, palavra de consolo talvez.
    Meu rapaz de 8 anos està com leishmaniose e vai ser sacrificado, não estou conseguindo lidar com a situação, estou muito triste mesmo, sou muito apegada a ele e estou muito triste de ter q sacrificar meu menino, sinto como se eu tivesse traindo ele 😭

    • Olá, Carla!
      Sinto muito por esta difícil situação… Mas, se me permite perguntar: a eutanásia é porque ele está realmente doente com a leishmaniose, ou é por causa do diagnóstico?
      Pergunto isso porque de fato até pouco tempo atrás muitos cães saudáveis eram encaminhados para a eutanásia diante do diagnóstico da leishmaniose. Mas hoje em dia é possível tratar. Se o seu cão estiver bem apesar da leishmaniose, procure um profissional que tenha experiência com essa doença. Você pode conseguir salvá-lo <3

  • Michele Fernanda

    Nunca passou pela minha cabeça a eutanásia e sempre fui contra. Porém mudei muito meu modo de pensar e ver o real significado dela para nossos bichinhos. Tenho uma filhota de 15 anos e tumores, dois dos vets me disseram, para me preparar pois não tem o que fazer, e a cirurgia não seria recomendada devido a idade, ela ainda está bem, come, bebe agua e faz as necessidades, mas de uns dias ela tem se sentido mais cansada, e com o olhar mais triste. Rezo tanto para que ela se vá sozinha descanse em paz, choro só de imaginar e já estou me preparando para caso esse dia chegue eu tome a decisão certa e a deixe partir em paz. Dói tanto

    • Olá, Michele! Realmente, este é um processo pelo qual muitas pessoas passam.
      Eu mesma já fui absolutamente contra a eutanásia antes de me tornar veterinária e me deparar com situações de sofrimento inimagináveis… E cheguei à conclusão que, infelizmente, às vezes é a melhor ou a única opção que temos para ao menos abreviar a dor do animal.
      É claro que esta é uma decisão que ninguém quer ter que tomar, mas é importante estar bem informada sobre o assunto para que, se o momento chegar, você consiga saber o que fazer.
      Um grande abraço no coração <3

  • Mariely

    Uma decisao muito dolorosa…Nosso snoock de 17 anos e meio se foi a dois dias por eutanásia. Ele sempre foi um cachorro alegre, carinhoso e forte. Vivia correndo pra lá e pra cá , até os seus 14, 15 anos. Todos ficavam espantados com tanta disposição para um idoso. Eu peguei ele quando tinha 10 anos, ele me viu criança, adolescente e adulta. É uma dor enorme, rezei tanto para que ele se fosse sozinho. Mas infelizmente não teve jeito, seu sofrimento teve que ser cessado através da nossa decisão. Eu optei por não assistir, as vezes fico me perguntado se foi a decisão correta. É muito difícil , dói muito, muito, muito. Mas sei que agora ele deve estar no céu dos cachorros correndo pra lá e cá, feliz , como fazia antigamente.

    • Sinto muito pela sua perda, Mariely… =(
      Esta decisão é realmente muito difícil e dolorosa, mas, infelizmente, em alguns casos acaba sendo necessária. Procure ficar em paz com a sua decisão, pois certamente foi tomada pensando no que seria o melhor para ele.
      Um grande abraço no coração!

  • Lile Honório

    Há algumas horas perdi minha cachorrinha. Ela foi diagnosticada com um tumor venério. Quando descobrimos já estava no útero e bastante grande, imediatamente o veterinário tirou todas as nossas esperanças e recomendou a eutanásia. Resisti a ideia e voltei a dar o medicamento para estancar o sangue, foi então que ela piorou e teve um tipo de desmaio. Saí para o trabalho sabendo que não a veria mais. Me despedi! O que me dói foi saber como aconteceu, pois nao queria que ela sentisse um mínimo de dor, meu pai acompanhou tudo, ele a chamou, ela foi, feliz e obediente como de costume, pediu para ela deitar, e ela deitou de barriguinha porq cima, foi quando o veterinário, aplicou o sedativo e depois a injeção fatal. Ela gemeu alto, o veterinário se impressionou pois achou que seria mais rápido, ja que a injeção (segundo ele) mataria até um boi. E assim minha Chanel se foi! Sinto que Ela queria viver! Passei a noite procurando por algo que confortaase meu

  • Mozart

    Ontem dia 26/11/2018 tomei a decisão mais difícil de minha vida . Minha gatinha foi sacrificada. Fiquei o tempo todo com ela e apesar de saber que fiz o melhor para ela . Estou muito mal e a saudade está me matando . Estou aqui tentando encontrar um conforto . Minha (Bi) vc foi a melhor coisa que me aconteceu saudades eterna de vc ! Pai vai te amar pra sempre . Que Deus conforte o coração de todos nós que amamos os animais e passamos por esse momento tão difícil . Provérbios 12.10 justo e quem cuida dos seus animais .

    • Sinto muito pela sua perda, Mozart… =(
      Com certeza, não é nada fácil passar por isso. Que Deus conforte o seu coração <3
      Um abraço!

  • Mailian Moreira

    Ontem vi seu video antes de levar minha Nicoli ao veterinário. Ela estava sem comer por 2 dias e vomitando bastante. Estava sem ânimo para levantar, ficava deitada o dia inteiro. Enfim, fomos. O médico examinou, o tumor da mama estava muito grande (ela já tinha tido do outro lado, operamos uma cadeia mamária) e ele examinando, achou outro (do tamanho de uma manga média) entre a vagina e o ânus, estava tipo inchado. Eu não sei se tumores assim causam dor.Ele mediu a temperatura. Disse que o certo (mesmo com a idade) era retirar o tumor da mama, mas como tinha o outro tumor, ele falou que não tinha o que fazer. Falou que o melhor era a eutanásia. Eu sentia que ele iria falar isso. Achei que Já tinha “me preparado”, aceitei, ele deu uma anestesia (segundo ele dava para um rottweiler, ela uma mestiça de cocker) e depois a outra. Assim acabou. Mas agora sinto que poderia ter esperado mais, não sei, parece que assassinei ela. Ela estava caidinha, mas não sei se já era hora disso. Sinto como traido ela. Tristeza resume tudo…

    • Olá, Mailian!
      Sinto muito pela sua perda, nunca é fácil passar por isso… =(
      Infelizmente, não existe uma forma totalmente objetiva de determinarmos o momento “exato” em que a eutanásia seria recomendada… Esta decisão depende muito das convicções pessoais de cada um, e também da percepção do tutor quanto ao sofrimento do cão.

      Mas o que posso lhe dizer é que tenho a certeza de que, antes de tomar a sua decisão, a sua preocupação era o bem-estar dela – abreviar um sofrimento que inevitavelmente iria se prolongar.

      É claro que dói abrir mão de um bichinho que amamos e com o qual convivemos por tanto tempo, e essa dor só passa com o tempo. Mas não se sinta mal ou se arrependa. Uma decisão tomada com amor não pode estar errada <3

      Um grande abraço no coração!

  • Karine

    Oww gente😭 precisando de tanto apoio, tô desde ontem ( 01.11.17) não consigo para de chorar 😭… Meu BB que resgatei da rua a 06anos foi diagnosticado com CA maligno na gengiva, ele fez a remoção não fez nem um mês e já volto o tumor😭, e mais agressivo pois está indo para olho, meu coração💔 tá em pedaços, não acho certo a eutanásia, mesmo sabendo que vai aliviar a dor, mas não acho digno em dizer quando ele vai partir😭… Tô tentando aceitar mas tá difícil 😭…

  • Natalia Gonçalves

    Minha menina tem 19 anos é uma gatinha linda, porém está com câncer de mama, se não mexe nela ela não sente dor , porém de encontar em determinados lugares ela bera , Bianca está pele e osso , porém come pouco bebe água , faz suas necessidades fisiológicas normalmente até está começando defecar e urinar em lugares não apropriáveis , a veterinária não recomenda a cirurgia devido a idade, mas meu companheiro acredita que a única saída é sacrificar, eu acredito que ainda posso adiar essa decisão , mas o fato que é isso causa um grande crise entre nós…

  • Luana

    Bom, faz oito anos que um pequeno ser entrou na minha vida, ser chamado BIDU, mas ele não entrou de qualquer forma, ele entrou pela porta da frente levando todo amor que eu pude dar, me lembro como se fosse ontem ele abanando o rabinho no meio de tantos outros, deitou no meu colo e me escolheu pra ser parte de sua vida. Hoje ele está diagnosticado com leishmaniose, não consegue pegar a bolinha, abanar o rabinho como antes, ou até mesmo latir, anda com muita dificuldade, fica olhando nos meus olhos como se estivesse tentando me acalmar, olha que coisa era p ser ao contrário, mas ele consegue ser tão companheiro até nos últimos momentos.
    Eu quero saber que tudo vai ficar bem, não quero ser egoísta e deixá-lo passar por tanto sofrimento, mas me falta coragem pra seguir a diante com essa decisão. Hoje estou pensando seriamente nessa opção tão difícil de se tomar, mas sempre vou querer o melhor para o meu melhor amigo.
    Espero ter forças pra poder tomar essa decisão e conseguir estar ao lado dele quando chegar a hr..

  • diana Roberta

    Hoje tive que tomar a pior decisao da vida. Decidi tirar a dor da minha filha do coracao a mel. Uma menina de onze anos, que foi diagnosticada com insuficiencia renal. Parei tudo para cuidar da minha princesa do papai do ceu como eu costumava conversar com ela. E vendo a dor nos seus olhos me desesperei por cessar. Falar de amor sempre sera lembrar da minha princesa melina ou mel ou princesa do papai do ceu ou minha menina. Mamae sempre ira te amar. Uma saudade que nao cabe no peito. Uma dor que nao deixa as lagrimas cessarem. Te amo filha😭😭😭

    • Sinto muito pela sua perda, Diana… =(
      Que Deus abençoe a sua estrelinha, e conforte o seu coração <3
      Um grande abraço!

  • Cássia Luzindo

    Amei o texto, ontem tive que fazer esse procedimento com minha cachorrinha. Estou com o coração muito apertado e dolorido ainda.

    • Sinto muito pela sua perda, Cássia… =(
      Que Deus te abençoe e dê força neste momento tão difícil!
      Um gande abraço no coração <3

  • The Kira Justice

    Acabei de me despedir do meu cachorro, Yoshi, de 15 anos. Nascido em 2002, quando eu tinha mero 4 anos de idade. Eu aproveitei toda minha infância e adolescência com ele. O amor que dei pra ele foi incondicional, e ele retribuiu da mesma maneira, do seu jeito. Optamos pela Eutanásia, devido a ele ter insuficiência renal crônica, em quadro mega avançado. Pagamos quase 1000 reais em consultas, e a reversão do seu quadro era extremamente dificil, e provavelmente, caso revertido, ele teria que fazer hemodialise, além de transfusão de sangue. Eu queria tentar, mas eu não tinha o financeiro para tanto. Sou um jovem fazendo faculdade, o dinheiro todo tava saindo da minha mãe que tá desempregada. A gente já não tinha mais alternativas, e ver ele vomitando, sem comer nada e beber nada, estava me matando aos poucos. Eu não suportava, não aguentava vê-lo assim. Se ele queria ou não partir? Isso nunca saberei. O que me dói, é que eu não sei para onde ele vai após a morte. Muitos acreditam no céu, outros em reencarnação(voltar como outro cachorro). Eu simplesmente não descarto nada disso. Mas de uma coisa eu tenho certeza, não importa para onde ele está agora, ou o que aconteceu com sua alma. Eu sei que ele simplesmente não está sofrendo mais. E essa é minha luz no fim do tunel. É isso, que vai me resgatar da depressão que em breve, eu entrarei. É sempre assim, a tristeza, depois o vazio. O pensamento de que, meu cachorro não está sofrendo mais, isso vai me salvar. Mas o pensamento de que, ele poderia está comigo até hoje, se eu tivesse levado ele a um veterinário um pouco mais cedo, vai sempre me destruir por dentro.

    Estou despedaçado, depressivo, triste, pois hoje, eu perdi o melhor amigo de toda minha vida. Um amigo que me amou, como ninguém jamais vai amar. Um amor, que talvez nem o de mãe se aproxima. Aliás, a mãe ainda nos julga, nos bate, e nos condena. O cachorro não, não importa oq vc faça, não importa suas ações, ele sempre vai te amar acima de tudo isso.

    Amem o cachorro de vocês, dê um amor brutal, uma vida de rei. Faça tudo que tiver ao seu alcance, pelo seu animal, pois eu te garanto, ele vai fazer o que ninguém jamais fazera por você. Que é te amar, acima de todos os seus defeitos. São poucos os seres que fazem isso.

    • Lindo texto, aumiga!
      Meus sinceros sentimentos, tenho certeza de que está sendo muito difícil para você!
      Que o Yoshi descanse em paz, e que Deus lhe dê força neste momento de tristeza =(

      Um grande abraço no coração! <3

    • Lile Honório

      O texto mais lindo! Sei bem como é tudo isso!! Que Deus nos dê forças para superar!!!

  • Val Moreira

    Hoje o dia amanheceu nublado
    Más a água que caia eram dos meus olhos
    Há um amor inexplicável
    Nem eu sei porque tão forte tínhamos uma ligação muito forte. Mesmo se arrastando eu sabia o que ela queria noites boas essas em claro em que pegava vc no colo para saber o que você queria. Tentei só Deus sabe o quanto. Ela era forte sabia que ela lutava pela vida também olha só o nome uma mistura de pimenta com nome de Santa.
    Chili vem de pimenta Maria tantas santas Maria.
    Chili Maria meu amor por você era maior que eu imaginava quando mordia parecia uma cobrinha pulava como Coelho
    Até pareci loucura amar tanto
    Más amava
    Hoje acabamos com nossa dor talvez tomei a decisão mais difícil
    Mas foi por amor.
    Minha doce Chili Maria vai demorar um pouco pra tenta aceita sua ida
    Mas nunca será esquecida
    A menina da mãe

    • Sinto muito pela sua perda, aumiga.. =(
      Muito linda a sua homenagem, com certeza a Chili está muito feliz lá no céu, por todo este amor recebido! <3
      Um grande abraço no coração!

  • Elisangela

    Amigos que nosso bom Deus os console, não estou passando o mesmo que vcs, cheguei até essa matéria por curiosidade mesmo mais estou aqui chorando horrores por pensar nessa situacao tenho um casal de Bichon Frise e os amo como filhos ñ suporto a deia de um dia perdê-los . Mais Deus sabe de todas as coisas né , Fiquem com Deus e que nosso senhor jesus venha proteger e curar nossos filhos de patas 😻😻

    • Homero

      Eu perdi meu Bichon dia 06/01/18 com
      13 anos lindo, precisei tomar a decisão da eutanásia ele estava com um tumor no fígado e tinha problemas no coração. A dor é imensa, mas vai passar sei que hoje é uma estrelinha no céu.

      • Olá, Homero! Sinto muito pela sua perda =(
        Que a sua estrelinha linda brilhe sempre lá no céu para iluminar o seu caminho!
        Um grande abraço no coração!

  • Marcos Cardoso

    Perdir minha princesinha ontem e uma dor muito grande.
    Uma decisão difícil
    Estou mau
    Deus me ajude
    https://uploads.disquscdn.com/images/d07540b4d4a9c0a5eb51e0a7f8c0ead9c3c48c72bed9e6256e3205feb6cc729a.jpg

    • Simone Augusta Costa

      Marcos também tive que me despedir da minha princesa Lessi no feriado dia 07, ela estava comigo a 18 anos. Me sinto culpada as vezes, mas não podia deixa-la sofrer, definhando aos poucos. Tivemos nesses anos muito amor. Que Deus nos conforte.

      • Sinto muito, aumiga Simone… =(
        Não se sinta culpada, com certeza a sua decisão foi tomada com amor e pensando no que seria melhor para ela. É claro que é normal a gente sentir dor e saudades, mas procure ficar em paz com a sua decisão.
        Se quiser, pode deixar uma homenagem para ela aqui no site, basta preencher o formulário através do link: http://www.meucaovelhinho.com.br/lastform/1
        Que Deus lhe dê força neste momento difícil!
        Um grande abraço no coração!

        • Simone Augusta Costa

          Obrigada pelas palavras Dra., só quem ama incondicionalmente os animais é que sabe a dor que passamos. Deus nos abençôe!!!

    • Sinto muito, aumigo! =(
      Que Deus conforte o seu coração…
      Se quiser, pode deixar uma homenagem para ela aqui no nosso site, basta preencher o formulário através do link: http://www.meucaovelhinho.com.br/lastform/1
      Um grande abraço no coração!

  • Rosendo E Silvia Soares

    Amanhã nosso gatinho de 13 anos irá descansar…
    Depois de muito pensar resolvemos por fazer a eutanásia nele. Que decisão difícil e dolorosa…mas seu quadro é irreversível, coração, rins,fígado todos comprometidos, fora a paralisia das patinhas traseiras…
    Amanhã nosso persinha Dudu se vai..e ficará inevitavelmente a dúvida: Agimos corretamente?…

    • Sinto muito, aumigos… =(
      O que posso dizer é que, se a decisão foi tomada com amor, então ela não pode estar errada. Com certeza vocês estão agindo pensando no que é melhor para ele, para que não sofra mais.
      Um grande abraço no coração! <3

  • Gilberto Rocha

    Dia 28/08/2017 tive que optar juntamente com o médico veterinário de minha confiança pela eutanásia de meu cãozinho chamado Luke, que já estava bem velhinho (13 anos) e estava a vários meses sofrendo muito com um câncer devastador que tomou conta de todo seu corpo e que o próprio médico veterinário me disse se tratar de um câncer raro, que merecia até mesmo ser estudado. Fizemos todo tipo de tratamento possível, mas os tratamentos não surtiam o efeito desejado e a doença como disse tomou conta do corpo do Luke. Foi uma decisão muito difícil, mas no meu entender foi a mais acertada, pois eu não poderia deixar meu cãozinho amigo sofrendo mais. O procedimento foi feito com todo o cuidado e carinho. E agora sinto um vazio enorme pela falta dele, principalmente quando chego em casa do trabalho e ele não está lá para me receber, latindo e brincado. Espero que um dia DEUS me perdoe pelo que fiz, pois nem sei se isso é pecado. E que um dia nós possamos no encontrar novamente no Céu. Vá em paz Luke, você foi muito amado nesta terra e fez também muitas pessoas felizes.

    • Não se sinta culpado, aumigo… com certeza, a sua decisão foi baseada no amor que sentia e ainda sente por ele, e com a única intenção de abreviar o seu sofrimento.
      Sinto muito pela sua perda, tenho certeza de que não está sendo fácil para você! =(
      Que Deus te abençoe e dê força neste momento tão difícil <3

      • Gilberto Rocha

        Boa Tarde Dra. Bárbara, Obrigado pelo conforto, foi vendo seu vídeo sobre eutanásia, com palavras tão bem empregadas que tive a coragem de tomar esta difícil decisão. Espero que a Srª continue fazendo esse trabalho maravilhoso em favor de nossos pequeninos, de agora em diante sou eternamente grata a você.. Que DEUS abençoe muito você e também a toda sua familia.

  • Vanessa

    O veterinário deu diagnóstico errado na minha cachorra disse que ela tava com doença do carrapato comprei o medicamento e ela não melhorou chamei novamente foi diagnosticada com hepatite canina infecciosa infelizmente com o medicamento contra a doente do carrapato que supostamente ele relatou fez ela piora e tivemos que fazer a eutanásia não tem um dia que eu não chorei por ela .

  • Ana Bennoda Salvatore

    Minha cachorrinha esta com leshmaniose, descobrimos tarde de mais e agora ela nao consegue nem andar sem dor. Está vomitando muito e com diarreia puro sangue, estou com muita dó dela. Mas parece q manter ela viva só ira prolongar o sofrimento dela.

    • Olá, aumiga! Sinto muito… =(
      Espero que consigam tomar a melhor decisão possível, tenho certeza de que está sendo muito difícil para você!
      Um grande abraço no coração! <3

  • Alexander Augusto

    Chegou a hora Dra, o carcinoma inflamatório com metástase linfática avançou rápido. Minha amiguinha de 12 anos ainda come, mas está com as perninhas super inchadas não dobra mais e saindo secreção, defeca com muita dor e em movimento (andando), várias feridas abrindo na barriga, tórax e cheiro podre. A recomendação dos veterinários é a eutanásia. Decisão difícil que terei que tomar.

    • Sinto muito, aumigo… =(
      Que você consiga tomar a melhor decisão possível, e que Deus te ajude neste momento tão difícil.
      Um grande abraço no coração!

      • Alexander Augusto

        Obrigado dra, ontem minha amiguinha descansou, apesar de saber que foi o melhor para ela a culpa tomou conta de mim. Preferi sofrer , já ela não sofre mais.

        • Sinto muito pela sua perda =(
          Que a sua estrelinha brilhe sempre lá no céu para iluminar o seu caminho <3

  • Nay Queiroz

    Há 10 anos, tenho o Boby, um pinscher muito esperto e apesar da idade, brincalhão. Contudo, há uma semana descobrimos que ele está com leishmaniose. Procuramos saber sobre o tratamento, porém, o mesmo torna-se totalmente inacessível, devido o alto custo. O cão está saudável e não aparenta estar doente, a não ser por uma grande ferida no bumbum dele que dói quando ele faz cocô, chega até a sangrar e o bichinho chora muito. Estou desesperada, pois amo meu animal e não queria de forma alguma a eutanásia para ele. Em contrapartida, tenho medo de deixa-lo aqui e acabar contraindo a doença ou até mesmo ele piorar e sofrer ainda mais. Não mais o que fazer, só sei que estou em um sofrimento sem fim e me sentindo mal por não poder bancar o tratamento.

    • Olá, aumiga!
      Que situação difícil…
      Bom, primeiramente, certifique-se de que esta ferida no bumbum realmente é causada pela leishmaniose. Pode ser apenas uma inflamação da glândula adanal, por exemplo, algo um pouco mais fácil de ser tratado.

      Em relação à leishmaniose em si, se ele estiver saudável e sem sintomas, normalmente não há necessidade de entrar com medicações muito caras. O que você precisa sim fazer é fazer um monitoramento com exames periódicos, e mantê-lo o tempo todo usando repelente, para que ele não “distribua” a doença.

      Recomendo que procure um vet com bastante experiência em casos de leishmaniose para te orientar. Talvez o tratamento saia menos caro do que você pensa.

      • Nay Queiroz

        Doutora, foram realizados dois exames no meu bichinho, o primeiro foi aquele teste rápido da orelhinha e o segundo foi a punção para a retirada do sangue. Ambos os exames deram positivo. A senhora me aconselha realizar novamente outro exame ou leva-lo a um veterinário para que o mesmo possa examina-lo? Muito obrigada pela sua ajuda! É muito importante para nós termos um direcionamento ou até mesmo uma opinião de uma profissional. Esse trabalho que a senhora faz é maravilhoso. Parabéns!

        • Olá, Nay! Muito obrigada pelos elogios =)
          Se os dois exames foram positivos, é bem provável que ele tenha mesmo leishmaniose. Mas o que eu quis dizer é:
          1 – Mesmo o seu cão tendo leishmaniose, existe a possibilidade de que aquela ferida no bumbum não seja causada por ela, entende? Assim como uma pessoa pode ter gripe e infecção urinária ao mesmo tempo, nem sempre os problemas estão relacionados. Então: pode ser que a ferida seja causada pela leishmaniose, e pode ser que não. Vale a pena investigar.
          2 – Como apenas recentemente o tratamento da leishmaniose foi oficialmente liberado, muitos veterinários têm pouca experiência com a doença – por isso, a minha recomendação é que você procure um profissional na sua cidade que sabidamente tenha prática com leishmaniose. Ele poderá ajudá-la a definir exatamente quais serão os próximos passos 😉
          Um abraço!

  • Karullayne

    Tenho um amigão que já me acompanha há 15 anos. O ultimo ano não tem sido fácil pra ele e nem pra mim. Vê-lo sofrer me parte ao coração. Infelismente por conta de um hérnia ele perdeu os movimentos da parte traseira. Agora de uma semana pra cá ele só fica deitado. Come e bebe água. Mais tudo com muito esforço e ajudando. Eu pegaria todo o sofrimento dele pra mim. Tenho pensado na eutanásia mais não sei se ainda estou pronta pra assumir essa decisão por ele e se seria isso o que ele queria. Poderiam viver pra sempre! Não aguento vê-lo sofrer mais não sei se ele quer ir embora. Não quero ser egoísta e nem quero que ele acha que deixamos de ama-lo. Tenho outros cachorros e me DOI ele ficar parado vendo os outros correrem.encontrei o site numa pesquisa sobre eutanásia que estava fazendo e preciso desabafar com vocês que podem me entender. Estou sem saber o que seria o melhor pra ele. É um fila com labrador. É membro da família. Um meninão que sempre deu muita alegrias pra família.

    • Olá, aumiga! Sinto muito por esta situação que estão passando… Tenho certeza de que está sendo muito difícil para todos!

      Infelizmente, não temos como afirmar de forma objetiva que você “deve” ou “não deve” fazer a eutanásia, pois esta é uma decisão muito pessoal, e você melhor do que ninguém conhece o sofrimento do seu cão e o seu próprio. Tenho mais um artigo que talvez possa lhe ser útil, sugiro a leitura caso ainda não tenha feito isso. Ele fala um pouco mais sobre a decisão em si, e os fatores que precisamos considerar, veja: http://www.meucaovelhinho.com.br/artigos/bem-estar-animal/aquela-palavra-com-e-2/

      Te desejo muita força, e que vocês consigam enfrentar esta fase tão difícil da melhor maneira possível.
      Um grande abraço no coração!

  • Karullayne

    Tenho um amigão que já me acompanha há 15 anos. O ultimo ano não tem sido fácil pra ele e nem pra mim. Vê-lo sofrer me parte ao coração. Infelismente por conta de um hérnia ele perdeu os movimentos da parte traseira. Agora de uma semana pra cá ele só fica deitado. Come e bebe água. Mais tudo com muito esforço e ajudando. Eu pegaria todo o sofrimento dele pra mim. Tenho pensado na eutanásia mais não sei se ainda estou pronta pra assumir essa decisão por ele e se seria isso o que ele queria. Poderiam viver pra sempre! Não aguento vê-lo sofrer mais não sei se ele quer ir embora. Não quero ser egoísta e nem quero que ele acha que deixamos de ama-lo. Tenho outros cachorros e me DOI ele ficar parado vendo os outros correrem.encontrei o site numa pesquisa sobre eutanásia que estava fazendo e preciso desabafar com vocês que podem me entender. Estou sem saber o que seria o melhor pra ele. É um fila com labrador. É membro da família. Um meninão que sempre deu muita alegrias pra família.

  • Fernando Bondezan

    Apesar de ser antigo e de um site dedicado a cachorros, quero agradecer pela orientação que recebi deste artigo. Levei minha pequena gatinha, chamada Farofa, esta manhã para a eutanásia…sofria de um linfoma muito agressivo e já lutava há vários meses com tratamentos quimioterápicos. Infelizmente a doença foi mais forte e ela já não tinha perspectivas de uma qualidade de vida aceitável. Fiquei com ela até o final, durante todo o procedimento, e ela foi tranquila, sem dor. Acho que como todos aqui, tive dúvidas se seria o melhor a se fazer, se ainda tinha alguma chance de salvação. Mas após pesquisar sobre o assunto achei esta página, que me abriu os olhos e me fez ver que eu estava sendo egoísta, prolongando o sofrimento dela por medo de perdê-la. Estou com o coração partido, a dor irá demorar a diminuir, mas pelo menos tenho a certeza que fiz o melhor para ela. Obrigado.

    • Olá, Fernando!
      Fico feliz por tê-lo ajudado neste momento tão delicado.. Tenho certeza de que não foi nada fácil tomar esta decisão, mas que você certamente agiu pensando no que seria o melhor para ela.
      Que Deus abençoe a sua estrelinha no céu, e te dê forças neste momento difícil.
      Um grande abraço no coração!

      • Fernando Bondezan

        Obrigado pelas palavras de alento Dra.
        Continue com o ótimo trabalho que me ajudou e tantos outros, mas que não se manifestaram aqui por algum motivo, tenha certeza disso.

  • LipeXtreme

    Muito delicado nós temos uma cadela linda Sofia uma pastor alemão, brincalhona e carinhosa, mas infelizmente ela está muito doente estamos tentando tratar, mas a situação apenas piora tem dias que ela mau consegue se levantar, quase não come e apenas bebe água desde ontem está vomitando sangue é triste ver o sofrimento da nossa menina não queremos seguir por esse caminho, mas ver ela chorar de dor é terrível.

  • Adriene Gomes

    Estou sofrendo muito. Já falei aqui algumas vezes a respeito. Meu cãozinho de 11 anos está com cancer na boca. Vai fazer 4 meses que esta tratando so com remédios (previcox. Genuxal e omega 3 ). Ele tem carcinoma de células escamosas. Uma das presas dele caiu e abriu um buraco no lugar. A boca dele sangra quase todos os dias e está com mal cheiro. A uns dias deu bicho de mosca na boca dele. Entrei em pânico quando vi. Mas consegui matar e retirar todos. Ele não parece estar sofrendo muito. Dorme praticamente a noite toda. Ele late e come racao umedecida todos os dias. Ele tem apetite. As vezes chora pedindo comida. Eu não entendo. porque a boca dele está bem feia. As vezes ele treme as patas traseiras e não sei se é dor ou frio. Eu não sei msis o que fazer. Eutanasia era algo inaceitável pra mim. Hoje já consigo ler sobre o assunto e pensar. Mas quando penso e me vejo na clínica pedindo pra alguem tirar a vida dele entro em desespero. Não consigo. Talvez pelo fato dele não estar tão mal. Será que teria algum medicamento pra acabar com o cheiro ruim da boca dele? Moro numa zona rural a 100 km de veterinário. Estou ficando doente com essa situação. Alguém me ajuda por favor. O que eu faço? Qdo e hora de fazer eutanasia? Esta tudo muito dificil. Cuidar dele pois fica nervoso quando pego ele. Difícil conviver com essa situação. Alguém me dá uma luz. Eu o amo demais. Me sinto culpada por não ter coragem de fazer eutanasia e se fizer sei que vou ficar doente Tbem. Que desespero…..

    • Olá, querida! Sinto muito por estar passando por este momento tão difícil…
      O mau cheiro da boca é possivelmente por conta de uma infecção bacteriana, embora não possamos descartar também um problema renal (se não fizeram um exame de sangue para averiguar, vale a pena). Se for uma infecção, precisará tratar com antibióticos, algo que somente o seu médico veterinário poderá prescrever. O ideal seria um tratamento dentário, mas exige anestesia, e, pelo que me lembro que comentou sobre o seu caso, o médico veterinário considerou muito arriscado anestesiá-lo.
      Quanto à eutanásia, infelizmente raramente é tudo “preto no branco”. É normal sentir dúvidas, e se sentir conflitada quanto ao melhor momento – ou se é o caso ou não de eutanásia. Normalmente, recomendo que não faça se você não estiver segura da sua decisão, pois é algo radical e irreversível. Por outro lado, se você estiver cogitando porque acredita que ele está sofrendo, é importante se informar sobre o assunto e conversar com o seu médico veterinário e com pessoas próximas. Tenho um outro artigo falando sobre o tema que acredito que pode ajudá-la: http://www.meucaovelhinho.com.br/artigos/bem-estar-animal/aquela-palavra-com-e-2/

      Um grande abraço no coração! <3

  • Samuel Vieira de Souza

    Meu cachorro está com apenas 2 meses e 20 dias e contraiu a cinomose a exatamente 20 dias. Fiz tudo que foi possível (veterinários e medicamentos), porém parecia responder bem ao tratamento, mas ontem ele começou com convulsões. Estas convulsões são a cada 20 minutos, cheguei até perde a conta da quantidades de convulsões. Meu vet disse que enquanto respira há esperança, entretanto dói muito ver a boca dele sangrando de tanto morder a língua, Minhas mãos estão todas cortadas pois tento segurar a boca dele para não morder a língua. Estou pensando em eutanásia, só que fico com medo de depois ficar na mente que não fiz o necessário e que ele queria viver. O que eu faço???

    • Olá, Samuel! Sinto muito por esta difícil situação… como ele está agora?
      Infelizmente, a cinomose é uma doença cruel, e de difícil recuperação uma vez que seja atingida a fase neurológica da doença. Mas é claro que isso não deve impedi-lo de continuar lutando pelo seu cão. Infelizmente, não tenho como recomendar que “faça” ou “não faça” a eutanásia, pois esta é uma decisão extremamente pessoal. Tenho um outro artigo que discute com mais profundidade a questão da decisão em si da eutanásia, recomendo a leitura: http://www.meucaovelhinho.com.br/artigos/bem-estar-animal/aquela-palavra-com-e-2/
      Espero que possa ajudá-lo. Um grande abraço no coração!

  • Luara Moser

    Eu passei por isso, faz 1 dia.
    Adotei um canzinho cego de 46 dias, então ontem fez 1 semana que estavamos com ele e foi o dia que decidimos levar ao oftalmo para examinar os olhinho e foi quando descobri que ele estava com hidrocefalia. Não teve escolha……

    • Sinto muito, Luara… =(
      Mas parabéns pela atitude de adotar um cãozinho especial, e tentar ajudá-lo <3
      Infelizmente, não temos como vencer todas as batalhas, mas com certeza este curto período em que ele valeu muito a pena tanto para você quanto para ele.
      Um grande abraço no coração!

  • Lorrami Silva

    Encontro me na mesma situação de muitos aqui, minha cachorrinha é idosa, está com 16 anos, tem artroses, hérnias de disco, entre outros problemas q lhe afetam os ossos e lh causam dores extremas, apesar disso a mesma parecia bem até alguns dias atrás, andando e comendo normalmente, repentinamente parou de andar, comer e brincar, ficando imóvel e mt triste, ficou internada por tres dias. O veterinário deu duas opções, a eutanásia ou a medicação paliativa, ressaltando que a mesma ja toma diversos medicamentos nesse sentido. Tenho q me decidir até amanha. Decisão mais difícil dr minha vida, não tenho forças para ve la sofrendo, mas tenho medo de estar sendo egoísta e de ainda existir alguma saída.

    • Olá, Lorrami!
      Sinto muito por essa difícil situação… =(
      Com certeza, não é nada fácil optar pela eutanásia. Mas não é egoísmo, se você está pensando no bem-estar dela. É muito difícil abrir mão de quem a gente ama…
      Por outro lado, sempre digo que, se você ainda não tem certeza, se você acredita que ainda há algo a ser tentado, espere mais um pouco para decidir, para não se arrepender depois.
      Não tenho como dizer “faça” ou “não faça”, pois esta decisão é sua, por mais dolorida que seja… Mas tenho mais um artigo que pode ajudá-la a refletir sobre o assunto, recomendo a leitura: http://www.meucaovelhinho.com.br/artigos/bem-estar-animal/aquela-palavra-com-e-2/

      Um grande abraço no coração!

      • Lorrami Silva

        Como ela piorou hj, começou a vomitar e a ter convulsões, o coração estava no maximo para bombear o sangue, acabei optando pelo procedimento, n aguentava mais ve la sofrer, apesar da minha familia ser contra.
        Foi realizado e ela descansou, mas foi mt triste, fiquei com duvidas a respeito do que o médico veterinario chamou de espamos, pensei q talvez ela tivesse sentido algo, mas vi pelo vídeo acima, que podem msm ocorrer.
        Agora é viver o luto e tentar superar a dor. Obrigada a todos pela ajuda!

        • Sinto muito… =(
          Os espasmos são normais mesmo, e fiz questão de mencionar no vídeo porque é algo que preocupa muitos tutores.
          Que Deus lhe abençoe e conforte o seu coração.
          Um grande abraço!

  • Valéria Cristina Pontes Tempon

    Estou nesta fase com a minha cadela Mel, ela perdeu os movimentos traseiros, já desde nova já tinha esse problema nas patelas e eu fui cuidando, mudando toda a rotina na casa colocando tapetes para não escorregar. Ela é uma Daschund (salsicha). Ela tem 16 anos, além disso tem artrose, uma lesão seria no pescoço em decorrência da coluna. Depois que parou de andar pegou inúmeras infecções urinarias seguidas de gastroenterite, vindo defecar sangue. Não urina mais sozinha tenho que apertar a bexiga e ajuda-la a fazer coco. Está tomando tramadol direto e a noite vem a falta de ar, o problema que ela está consciente e come e bebe água, porém sei que está sofrendo, o veterinário não indica mais o carrinho nem o andador, pode comprometer mais ainda o pescoço dela. Ela fica com o olhar triste, essa bichinha significa muito e como se fosse a minha filha mais velha como me compreende isso e mutuo, mas acho que está chegando a hora e tenho que pensar que vai ser o melhor para ela, fizemos de tudo, internações, medicamentos, tudo o que oi possível. Acumpultura ???? Paliativo já fizemos até fisioterapia. E muito difícil muito mesmo mais não quero ve-la sofrendo.

    • Sinto muito, Valeria… =(
      Com certeza está sendo muito difícil para você… mas pode ter certeza de que qualquer decisão tomada com amor não pode estar errada.
      Um grande abraço no coração!

      • Valéria

        Obrigada Dr Bárbara a Mel se foi há uma semana, tive que fazer o procedimento, não tinha outra alternativa. Me doe muito estou de coração partido de tanta falta que ela me faz,, mais eu como tenho problema na coluna duas hernias de disco sei como e sofrer e dor imagina ela que era toda comprometida da coluna. Todos os dias quando saio do trabalho e vou subindo a rua e sagrado chorar sabendo que não vou encontra-la em casa. A Mel era incrível, companheira, amiga fiel . Todos lá em casa diziam que nesta fase de luta contra as dores eu era o remédio para amenizar a sua dor, assim como ela era para min quando estava triste, como ela me entedia. Que Deus me de forças para suportar a saudade.

        • Sinto muto pela sua perda, que Deus conforte o seu coração e lhe dê força neste momento tão difícil!!
          Um grande abraço!!

  • mateus fenili

    Boa tarde, infelizmente também tive que optar em colocar meu filho Nick para dormir! Isso está me consumindo muito! Mas eles estava com 18 anos e foi diagnosticado com cirrose, não comia, nem bebia e estava muito desidratado… Fiz de tudo, mas vi que ele queria descansar. Fiquei com uma dúvida quanto ao procedimento, ele foi colocado no soro, aplicado anestesia e posteriormente a eutanásia, só que em momento algum ele fechou os olhinhos, algo que me incomoda é me faz pensar se o mesmo sentiu dor durante o processo… Gostaria de sanar essa dúvida se é normal ele não ter fechado os olhos após o óbito? O grau de desidratação dele já estava alto.

    • Olá, Mateus! É normal sim, o cão não fechar os olhos na hora da morte. E humanos também (aqueles olhos fechando com facilidade quando se passa a mão sobre eles só acontecem em filmes mesmo).

      Sinto muito pela sua perda! Que Deus lhe conforte e dê força neste momento difícil.
      Um grande abraço no coração!

      • mateus fenili

        Obrigado pela resposta, no meu caso é um gato, tentei passar a mão para fechar os olhinhos dele mas fechou pouco. Espero que ele não tenha sentido dor. Abraço.

  • Fábio Nietto

    Boa tarde a todos,

    Nesta última sexta (12/05/2017), tomei o que eu posso considerar como a decisão mais difícil da minha vida, que foi optar pelo procedimento de eutanásia do meu melhor amigo…

    Não foi nada fácil, vê-lo derrotado pelo câncer…

    Gostaria de compartilhar minha última homenagem ao meu amigo:

    https://www.youtube.com/watch?v=Y8JwOFK8Hzw

    Isto é que me conforta!

  • Cristina Pessini

    Dói demais, foi a pior decisão de nossas vidas! Nossa Susi foi resgatada das ruas há 9 anos. Viemos para a Alemanha e trouxemos nossas 3 filhas de 4 patas. Em março, descobrimis que nossa Sussu estava com um tumor enorem no baço. Fizemos uma cirurgia de emergência, da qual ela se recuperou rapidamente e voltou a viver intensamente. Iniciamos a quimio, com a perspectiva de uma sobrevida de 1ano: ela estava indo bem, até que na 5a. feira passada, começou a ficar com a barriga mt inchada. Fizemos um.jovo ultrassom e lá estava ele de volta, sugando a vida e as forças de nossa querida. Voltamos para casa atônitos com a notícia. À noite, ela mal conseguia se levantar e qdo tentava, despencava. Ficamos desesperados e voltamos com ela para a clínica, às 3 da manhã. Novo US e a constatação de uma hemorragia por ruptura dotor, q em menos de 5 dias, cresceu absurdamente. Ela estava ofegante e prostrada…nada poderis alterar a situaçào. Mesmo assim, enqto escrevo este depoimento, as lágrimas escorrem pelo meu rosto e meu coração se aperta, cheio de saudade. Nessa foto, Susi, de peitoral vermelho, com suas irmãs Nina (schnauzer) e Layla, tb resgatada.fthttps://uploads.disquscdn.com/images/fb36ff04e9ae682dad8cc8811cb6a74a8811d1f54dd7846e123df138cd33b987.jpg

    • Sinto muito pela sua perda, Cristina… =( tenho certeza de que foi muito difícil tomar essa decisão, mas que tudo o que foi feito, foi feito com amor. Que agora a Susi possa descansar em paz, e que Deus lhes dê força nesse momento tão difícil.
      Um grande abraço para vocês todos <3

  • Suzy

    Boa noite Dra. estou muito perdida, com muita culpa. Minha cachorrinha tá com câncer nos ossos, já tem ausência de ossos na parte superior da boca e já está saindo secreções pelo nariz. Ainda tem fome mas quando se alimenta engasga e quando bebe água tb. Estou seguindo a orientação da veterinária. Ela está tomando corticoides e tramadol. optei pela eutanásia em virtude do estado avançado da doença e em ser um cançer muito agressivo. Mas me sinto culpada pq eu tenho que tomar essa decisão. Às vezes queria fazer rápido pq não aguento ver ela sofrer, mas as Vzs acho que estou sendo egotista e só querendo me livrar da minha dor. Não estou conseguindo separar os sentimentos. Não estou conseguindo enxergar a necessidade de meu cãozinho. Tá tudo misturado. Suzy

  • Suzy

    Boa noite Dra. estou muito perdida, com muita culpa. Minha cachorrinha tá com câncer nos ossos, já tem ausência de ossos na parte superior da boca e já está saindo secreções pelo nariz. Ainda tem fome mas quando se alimenta engasga e quando bebe água tb. Estou seguindo a orientação da veterinária. Ela está tomando corticoides e tramadol. optei pela eutanásia em virtude do estado avançado da doença e em ser um cançer muito agressivo. Mas me sinto culpada pq eu tenho que tomar essa decisão. Às vezes queria fazer rápido pq não aguento ver ela sofrer, mas as Vzs acho que estou sendo egotista e só querendo me livrar da minha dor. Não estou conseguindo separar os sentimentos. Não estou conseguindo enxergar a necessidade de meu cãozinho. Tá tudo misturado. Suzy

    • Boa noite, Suzy! Sinto muito, tenho certeza de que está sendo muito difícil passar por isso… =(

      Infelizmente, não há uma resposta certa para esse dilema. É totalmente compreensível que, numa situação como essa, a eutanásia esteja sendo considerada, pois ela está sofrendo. E também é totalmente compreensível que esteja insegura quanto a tomar essa decisão. Ninguém realmente QUER fazer a eutanásia num animal que ama, embora, em algumas situações, seja uma boa opção.

      O que costumo dizer é que, se a decisão for tomada com amor – seja para fazer ou para não fazer a eutanásia -, então ela não pode estar errada. Caso não tenha visto ainda, tenho mais um artigo sobre o tema, que acredito que talvez possa ajudá-la: http://www.meucaovelhinho.com.br/artigos/bem-estar-animal/aquela-palavra-com-e-2/

      Um grande abraço no coração <3

  • Roger Marklew

    Boa Tarde, tenho um labrador de 8 anos chamado Bob, infelizmente ele esta com leishmaniose, tem caroços pelo corpo os olhos ficam bem irritados, ele esta respondendo normalmente, comendo, bebendo e passeando no limite do que ele pode, estou tratando ele com Eritros, Promundog e Doxitec , me foi passado o tratamento com Alopurinol 300mg, isso é eficaz ou algo paliativo para a leishmaniose ou só vai prolongar o seu sofrimento?

    • Olá, Roger! A leishmaniose pode ser tratada com sucesso, e inclusive recentemente foi liberado o uso do primeiro medicamento específico para esta doença em cães no Brasil (já havia em outros países, mas, aqui, era proibido).
      Uma vez que o cão seja positivo para leishmaniose, considere que ele será para sempre positivo – por isso, cuidados como o uso de repelentes devem ser mantidos independentemente do quadro clínico dele. Mas ele pode ficar bem com o tratamento. Vale a pena tentar 😉
      Um abraço, melhoras para ele!

  • Fernanda A Santos

    Encontro-me nesse terrível dilema, ter que decidir sobre a partida da minha pretinha Molly. Há quase um ano tratando mastocitomas, acredito que ela esteja se entregando. Depois de várias cirurgias, quimio, entre outros tratamentos, pela primeira vez ela se mostrou bastante abatida pela doença. Mais uma vez, lá fomos nós para o veterinário, soro com bastante vitaminas durante alguns dias e uma ultra, que confirmou o que ele já imaginava. Os tumores se espalharam não somente pela parte externa, mas agora está no fígado, pâncreas e intestino (o que diminuiu consideravelmente o número de fezes durante essa última semana). Já pronta para tomar a difícil decisão, na quarta-feira ao chegar em casa ela me recebeu com latidos frenéticos de quem me diz, “óoh, ainda não será dessa vez, ainda tenho um respiro de vida pela frente” (há dias ela não latia). Descartamos para esse momento a eutanásia. Porém, sabemos que é questão de dias. Há mais de um mês montamos acampamento em nossa sala, para podermos ficar mais próximos dela e ela se sentir mais amparada durante a noite. Desde a perda de nossa outra pna, há sete anos (também acometida por um câncer), que a Molly não saiu mais de dentro de casa a noite para dormir. Porém, com o passar dos anos e a idade chegando (em maio a dra. Molly completa 15 primaveras), ela deixou de subir escadas e agora tão fragilizada, se norma impossível deixa-la sozinha. Amanhã sairemos para fazer uma das coisas que ela mais gostava de fazer, passear na beira da praia. Domingo, teremos churrasco em casa, outro programa imperdível para nossa pequena. Enfim, estamos nos despedindo com dignidade e muito amor da nossa princesinha que tanto nos alegrou durantes esses anos todos. Sei que se preciso for, a difícil decisão será tomada. Mas sei também que ela partirá desse mundo ciente de todo amor que ele recebeu a vida inteira e de que tudo o que podia ser feito, foi feito. Esse saquinho de pelos nunca, nunca, jamais será esquecida por minha família.

    • Sinto muito, Fernanda… =(
      Que bom que vocês a estão fazendo se sentir muito amada nessa reta final… Quando chegar a hora, ela certamente ficará muito agradecida por ter tido uma família tão linda e que lhe deu tanto amor.
      Um grande abraço no coração! <3

  • Jessica

    Minha cachorrinha está com leishmaniose mais não tem nenhum sinal visível apenas uma sarninha bem pequena na orelha que me levou a fazer o teste e infelizmente deu positivo mais ela não parou de comer de beber muito menos de brincar e estou sofrendo em tomar essa decisão. Por favor me ajude. O pior é que ela não parou de fazer nada que costuma fazer. Isso torna muito difícil minha decisão.

    • Olá, Jessica!
      Se a sua cadela está bem, mesmo com leishmaniose, então não há necessidade de fazer eutanásia. A eutanásia era recomendada até pouco tempo atrás, por não haver um medicamento disponível para uso em cães para tratar a doença. Mas, agora, há, e o tratamento é possível e “legal”.
      Caso o seu médico veterinário tenha recomendado a eutanásia e não queira tratar a sua cadela, procure um profissional com experiência em casos de leishmaniose para atendê-la.

  • Giovani Alves de Andrade

    Pessoal ontem foi minha vez, meu cachorrinho teve que ir, ele estava sofrendo, vivemos quase 20 anos juntos… Estou muito triste e a todo momento que vejo o cantinho dele, ou quando chego e não o vejo desabo a chorar, eu o amo muito e dói mais ainda sabe que não vou velo mais!!! Me despedi, porém não consegui ver o procedimento, não sei se isso doeu mais ainda… Bom ele sempre estará no meu coração

  • Jenefer Scaratti

    Eu não sei o que faço , só sei que não aguento mais ver minha cachorra sofrer. Ela está com cinomose e o veterinário falou que já está meio avançado . Dói em mim o sofrimento dela.Não sei se continuo o tratamento que não está ajudando. A cada dia que passa ela fica pior.

    • Olá, Jenefer! Sinto muito por essa difícil situação…
      Não tenho como dizer a você para “fazer” ou “não fazer” a eutanásia, já que esta é uma decisão muito pessoal. Entendo que a cinomose é uma doença bem complicada, e que, infelizmente, nem sempre se consegue curar. Em alguns casos, de fato pode haver indicação para eutanásia.

      Mas não recomendo que faça se não estiver se sentindo segura, para evitar arrependimentos. Faça apenas se o seu coração mandar. Converse com o veterinário que a está acompanhando para saber qual a evolução possível dela, considerando o estágio da doença em que ela se encontra, e também com amigos e familiares que compreendam o que está passando.

      Desejo a vocês tudo de melhor! Um grande abraço no coração.

  • Ale Vianna

    Boa tarde!
    Ontem foi minha vez, um dia que não imaginava passar. Minha gatinha estava num quadro de insuficiência renal, e pelos resultados dos exames e o estado em que se encontrava, era uma insuficiência cronica, e os sintomas apareceram de repente. Busquei opiniões de 2 veterinários, sobre uma possível cura para minha florzinha. Mas os dois, infelizmente disseram que o quadro dela era irreversível. Abri mão do meu feriado de carnaval para acompanhar de perto sua reação nesses dias, já que descobri a doença dela, na quarta-feira antes do carnaval. Foram dias de tormento pra mim, pq ela ficava a maior parte do tempo apática, quase não comia, água também bebia bem de vez em quando, e só conseguiu urinar, pq tomou soro na veia e soro sub-cutaneo por 3 dias. Mas vi minha gatinha definhando, já estava anorexia, tão magra que os ossos saltavam. Muito difícil, mas decidi por acabar com o nosso sofrimento. Ontem, dia 01/03/2017, minha florzinha foi morar no céu dos bichinhos. Conversei muito com ela antes da partida, rezei, chorei e falei q a amava muito. E assim saí com o coração dilacerado e com a alma em pedaços, mas com a certeza de ter feito o melhor pra ela.
    Já que ao perguntar para o veterinário se ele achava que fiz o melhor?
    Ele me respondeu: – Se eu tivesse dúvidas, eu não faria. E falou para eu ficar tranquila e em paz.
    Mas adorei esse vídeo de vocês, pq ajuda a acalmar nossos corações.

    • Sinto muito pela sua perda, Ale… =(
      Mas fico feliz em poder ajudá-la neste momento tão difícil. Que Deus te abençoe e dê forças <3
      Um grande abraço no coração!

  • Malu Macedo

    Boa tarde.
    Estou muito confusa….sem saber o que fazer. Meu poodle tem 16 anos….ja ceguinho….sem dentinhos…e o pior. Com akzaimer canino…..só se alimenta quando dou na boquinha….agua tbm….fica rodando….rodando….faz xixi ….coco….tenho que lava -lo.
    Tenho percebido que ja não roda tanto….trocando do pela noite…..lhe devolvo o que ne deu nesses 16 anos. Mas….será que chegou a hora dele descansar? ?

    • Malu Macedo

      Bom dia…..
      Jonhy esta comendo bem pouco….agua menos ainda…só forçando….sei que não pode parar de beber agua….ainda mais nesse calor. Pos carnaval…..pensando o que fazer…….triste….mas……

      • Olá, Malu! Sinto muito por esta difícil situação… =(

        Sobre o “Alzheimer canino”, tenho um artigo que talvez possa lhe ser útil: http://www.meucaovelhinho.com.br/artigos/comportamento/8-em-10-caes-com-esta-doenca-nao-sao-diagnosticados/

        Já em relação à possibilidade de eutanásia, além deste artigo aqui, tenho mais que pode ajudá-la a refletir: http://www.meucaovelhinho.com.br/artigos/bem-estar-animal/aquela-palavra-com-e-2/

        Infelizmente, é difícil afirmarmos se está na hora ou não de ele se despedir… Compreendo que ele se encontra em uma posição bem delicada, e com a qual está sendo muito difícil para você lidar também. Leia estes artigos que indiquei, reflita, e converse com seus amigos e familiares. O seu médico veterinário também pode ajudá-la a compreender quais são as possibilidades de evolução desta doença que ele tem. Isso tudo deve ajudá-la a decidir o que fazer no momento.

        Pense com amor, e não irá errar.

        Um grande abraço no coração!

        • Malu Macedo

          Boa tarde doutora Bárbara….vou sim ver os artigos. Orando a deus para me iluminar a tomar a decisão mais confortável….a ele.
          Grata….

  • Geovana Santos

    No meu caso foi uma gatinha filhote. .
    Vai fazer uma semana agora nessa quinta que ela faleceu.E o mais dolorido foi a maneira que ela foi morta ..
    Eu cheguei do colégio e ela estava com as três patas quebradas ..eu chorei tanto corri sai desesperada em ajuda e depois de muita oração e 1 hora de relogio minha mãe chegou em casa e levamos Gabi para clínica.
    Infelizmente a Cirurgia era muito cara .
    E preferimos a injeção foi muito ruim.
    Não tem um dia que eu não chore.
    Tá muito difícil o jeito que ela foi torturada e eu fui obrigada a vê a cena.
    Estou ainda tentando juntar os pedaços do meu coração.
    Estava me sentindo culpada por eu ter decidido a injeção mais depois eu que li aqui no site “Que é melhor ,pois vai acabar com a dor dela “.então eu fique mais tranquila …mais a cena que eu vi .Eu não desejo para niguem foi muito assustador 🙁 🙁 🙁 🙁 🙁
    Minha eterna Gabi

  • Rosana Bittencourth

    Eu tenho um cachorro, o Mike, ele tem 18 anos e ontem fez 1 cirurgia de cancer no torax, estava morrendo de medo de que ele não aguentasse a anestesia, mais graças a Deus, ele aguentou firme e agora ta repousando em casa, se eu ouvisse os outros tinha sacrificado ele ao invez de operar, fiquei feliz com a minha escolha pela vida e fazer a cirurgia dele, sei que ele esta velhinho, mais sei também que ele tem mais 1 tempo ai p/ ficar c/ a gente, então vou continuar fazendo tudo por ele, afinal ele é o meu filho. Mike a mamãe ama d+ vc. S?S?S?

  • Patricia

    Realmente é um dilema isso, hoje meu cãozinho Chow Chow de 13 anos se foi! Optamos por isso devido comprometimento do intestino (câncer), não tinha mais possibilidades, ficaria mais uns 6 meses conosco ..infelizmente não temos como evitar… foi em paz e descansou, cumpriu sua missão de ser um cãozinho … fofo!

    • Sinto muito, Patricia… Infelizmente, às vezes nos deparamos com este difícil dilema. Que ele descanse em paz, e que Deus lhe dê força neste momento difícil.
      Um grande abraço no coração! <3

  • https://uploads.disquscdn.com/images/e8a9544a41746ffe3f76a42bcbe00ca503fbb1b21cf1a73cd8242105a4f1e8e6.jpg https://uploads.disquscdn.com/images/82613deef4f4c0ebcabbed134bc3db161d217fe69dbbed4ab0c7f6b15c3ec2bc.jpg

    Triste foi quando eu tive que me separar do meu cão que estava com metástase já dominada pelo corpo inteiro,sobrou para eu cuidar o filho dele e a mãe. Desde então adotei orgânico tanto para meus cães quanto para nós em casa. Estava tudo lindo e maravilhoso e quando o filho acusa cardiomiopatia, dois ventrículos entupidos.. Deram 15 dias de vida mais ou menos e hoje fazem 258, mas infelizmente eu sei que ele vai a qq hora ou seja por eutanásia ou seja por morte natural. A mãe está velhinha e com glaucoma e deve partir logo pq esta ficando bem debilitada.. Pensei que devido a primeira eutanásia eu aguentaria tranquilo uma segunda ou terceira, mas não é assim “nunca estamos preparados para perder”.

    • É verdade, nunca estamos mesmo preparados… Passar por esta experiência uma vez não torna as outras mais fáceis. O que podemos fazer é cuidar bem dos nossos anjinhos, e aproveitar cada instante que temos com eles. Um grande abraço! <3

  • Rodrigo Gimenez

    Estou nesse dilema, e é doloroso demais…a idéia de sofrimento é relativa…as vezes acho que esta sofrendo..ou acho que não esta mas vai começar a sofrer…não sei se evito o sofrimento, ou a deixo sofrer para que tome a decisão. Dói demais

    • Sinto muito, Rodrigo… =(
      Tenho mais um artigo que fala sobre o tema, caso não tenha visto: http://www.meucaovelhinho.com.br/artigos/bem-estar-animal/aquela-palavra-com-e-2/

      Um outro artigo que recomendo a leitura é este aqui, que fala sobre cuidados paliativos e de final de vida: http://www.meucaovelhinho.com.br/artigos/bem-estar-animal/dadiva-da-despedida/

      Esta é, sem dúvida, uma decisão muito difícil, e cada tutor pode ter uma visão diferente a respeito de quando seria o momento de se despedir ou não dos seus peludos. Espero que consiga tomar a melhor decisão possível.

      Um grande abraço no coração! <3

      • Rodrigo Gimenez

        Acabei me decidindo e o procedimento foi realizado ontem. Foi tudo muito tranquilo e lindo. Ela simplesmente dormiu. inclusive fechou os olhinhos. Senti a paz dela e aquilo me consolou. Agora ela esta feliz. Que fique as boas lembranças.

        • Que ela descanse em paz agora… <3
          Um grande abraço no coração!!

        • leonardo

          Você tomou a decisão correta. Ver o animal sofrendo é a pior coisa que pode acontecer. A morte é uma benção quando tudo está perdido. Tem cachorro que morre a doidado aí na rua como indigente. Ao menos o seu teve teto, comida e carinho. Quando é a hora de ir embora, não tem pra onde correr infelizmente.

        • Adriana Rosa

          Rodrigo, tinha lido o seu primeiro comentário e ia-lhe dar apoio para seguir em frente. Ainda bem que decidiu fazê-lo. Eu sei o que isso é… também tive que eutanasiar a minha cadela há 3 anos e custou muito. Quis estar presente, fiz-lhe festinhas o tempo todo e é tal e qual como o Rodrigo descreve… simplesmente dormiu! Saber que ela está a sofrer e tê-la em casa naquele estado para mim não seria solução.

  • obrigado pela orientação!

  • Iliciane Oliveira

    Triste, mas esclarecedor!!! Obrigada

  • Rosi

    É muito difícil essa decisão e muito triste, muito boa matéria parabéns!!!

  • Ana Moura

    Lindo artigo,como sempre!