O apetite do seu cão velhinho diminuiu? - Meu Cão Velhinho

O apetite do seu cão velhinho diminuiu?

Muitos cachorros, quando ficam velhinhos, ficam com o apetite diminuído. Aquela vontaade de comer, tão comum em cães jovens, parece ter simplesmente ter ido embora. O cão parece não estar mais muito interessado na sua comida. Será que isso é normal?

Apetite diminuído x anorexia

Primeiramente, vamos deixar bem clara a diferença entre um cão com apetite diminuído de um cão com anorexia.

Um cachorro que tenha pouco apetite se alimenta, porém menos do que costumava. Ele pode esporadicamente pular refeições, ou, ainda, passar a comer uma quantidade menor do que antes. A voracidade na hora de se alimentar parece ter sumido: o cão não mais corre para devorar o que tem no seu pratinho – as vezes, dá até uma preguicinha de ir até lá…

A anorexia é diferente. Um cão com anorexia não come. Isso é um sinal claro de doença, e que precisa ser investigado. Se o seu cão parou de se alimentar, entenda melhor este problema neste artigo: Nutrição e Anorexia.

Imagem: The Spruce

O que é normal e o que não é

É normal um cão idoso comer menos do que um cão adulto ou jovem. Isso acontece porquê:

  • O sentido do olfato do cão fica diminuído, por isso os cheiros não são mais tão atraentes;
  • O paladar do cão pode ficar diminuído, fazendo com que alguns sabores, antes muito apreciados, se tornem “sem graça”;
  • A quantidade de exercícios físicos que um cão idoso faz normalmente é bem menor do que um jovem. Assim, a sua necessidade energética é menor (ele precisa de menos calorias, porque se movimenta menos);
  • O metabolismo dos animais idosos é naturalmente mais lento, de modo que eles não precisam de tantas calorias para se manterem.

Quando um cão se torna idoso e continua consumindo a mesma quantidade de alimento que comia quando era jovem, há uma grande chance de que ele se torne obeso.

Isso tudo, considerando que estejamos falando de um cão idoso saudável.

Um cão idoso que esteja doente é uma situação diferente, e isso pode afetar o apetite dele de várias maneiras.

Não é normal o cão:

  • Vomitar;
  • Ter diarreia;
  • Emagrecer rapidamente, ou perder mais do que 5% do seu peso dentro de 12 meses (ex.: se um cão que pesava 10 Kg e perder 500g em um ano, sem que ele estivesse em um programa de emagrecimento, isso não é normal – mesmo que ele seja obeso);
  • Pular refeições com muita frequência;
  • Ficar com o apetite muito aumentado, procurando comida o tempo todo ou revirando o lixo;
  • Pegar o alimento e largar, como se tivesse “desistido de comer”;
  • Ficar com o corpo magro, e a barriga grande e pendular;
  • Ficar letárgico;
  • Beber água demais;
  • Se cansar com facilidade, choramingar ou ficar ofegante;
  • Ser muito magro;
  • Ser obeso.

Um cão magro com barriga grande pode ter problemas hormonais, hepáticos, cardíacos, nutricionais. ou anemia e precisa ser levado ao veterinário.
Imagem: Dogs, Cats, Pets

O apetite pode ficar aumentado:

Algumas doenças hormonais deixam o cão mais faminto, como é o caso da Síndrome de Cushing e da Diabete. Enquanto a Síndrome de Cushing pode fazer com que o cão fique mais gordinho e com o abdome bem proeminente, a Diabete não tratada faz com que ele emagreça rapidamente.

O apetite pode ficar diminuído:

Algumas doenças deixam o cão com um apetite diminuído ou caprichoso. A insuficiência renal e a insuficiência hepática, por exemplo, se instalam de forma sutil. Elas podem fazer com que o cão pule refeições com frequência, vomite ocasionalmente, e se torne “exigente” com a comida – ou seja, só come o que quer, quando quer. É comum que esses sinais sejam ignorados, e que o diagnóstico acabe sendo feito somente quando essas doenças já estejam bem avançadas.

Outras causas possíveis para que o cão passe a comer muito pouco incluem:

O apetite pode continuar igual, mas o cão para de comer…

É possível que o cão sinta fome, mas não consiga comer. Um exemplo bem comum são os cachorros que têm problemas dentários, como doença periodontal. Nesse caso, o cão até tem vontade de comer, mas ele sente tanta dor ao tentar mastigar que acaba largando o alimento e desistindo de se alimentar. Ele também pode ter um bloqueio físico ao alimento, se tiver tumores na boca ou na garganta.

Não tenho certeza se o meu cachorro está comendo menos só porque está velhinho ou se está doente

Na dúvida, leve ao veterinário. Um exame de rotina poderá te ajudar a esclarecer se o apetite dele está diferente só por conta da idade ou se ele tem algum problema que precise ser tratado.

Se o cão estiver com problemas de ganho ou perda de peso excessivo, uma consultoria nutricional pode ser bem-vinda.

Autora: Bárbara Gomiero

Formada em Medicina Veterinária pela UFPR em 2006, especialista em Clínica de Pequenos Animais. Apaixonada por cães, tem um amor especial pelos cães idosos, e trabalha para levar conhecimento e informação aos seus tutores, para que esses sejam capazes de proporcionar uma excelente qualidade de vida nessa fase tão delicada de seus cãezinhos.

  • Adriana Garica

    Boa noite Dra. Bárbara, tenho um lhasa com 6 anos. Ele teve leptospirose e depois disso, sempre tem problemas hepáticos. Seu é de 508. Toma vários medicamentos para o fígado. Ele não aceita ração hepática. Eu cozinho arroz branco, ovos, patinho magro. Sem gordura alguma. Essa alimentação faz mal para ele? Ele pode comer salmão ou tem muita gordura para ele. O frango faz mal, ele vomita quando come. Devido a leptospirose, ele vai sempre ter este problema no fígado? Agradeço Muito se puder me responder. Aqui em Maringá, não existe uma nutricionista veterinária. Procurei e não encontrei. Então busco em sites especializados a alimentação dele. Meu nome é Adriana

    • Olá, Adriana! Tudo bem?
      O fígado é um órgão com alta capacidade de regeneração, porém, dependendo do tipo de lesão que ele sofreu, é possível sim que os danos sejam permanentes.
      Não há problemas em adotar a alimentação natural para ele, contanto que devidamente orientada por um profissional. O salmão pode ser usado ocasionalmente, mas não em excesso, por ser muito gorduroso.
      No momento, estamos iniciando o nosso serviço de orientação nutricional online. O serviço não está divulgado no site ainda porque estou com bebê recém-nascido – e, portanto, estou atendendo a apenas um número bem limitado de casos conforme a minha disponibilidade de horários. Mas, caso tenha interesse no serviço, me envie um email para [email protected] para que eu possa lhe passar informações mais detalhadas.
      Um abraço!

  • Edgard André

    Olá doutora
    Tenho uma pastora alemã de 8 anos. Até algumas semanas atrás, ela estava brincando e correndo e do nada, ela desceu a escada e começou a mancar. Ficou um pouco inchado seu joelho, mas até aí ela continou correndo e queria ir na rua. A uma semana ela ficou mais quieta e está recusando comida. Ela tomou Maxican 0,5mg, ficou com diarréia e não aceitou mais comida (exceto carne, nem frango ela aceita). Quando ela toma dipirona, ela fica mais ativa e come melhor, mas não da maneira que comia antes. Estou com medo de que ela esteja com algum problema mais grave. O que pode ser?
    Muito obrigado.

    • Olá, Edgard! Ela continua tomando o antiinflamatório Ma***m? alguns cães mais sensíveis podem ter problemas de gastrite, vômitos, e/ou diarreia com este tipo de medicamento. Se ela ainda estiver tomando, vale a pena falar com o seu veterinário para saber se há outra alternativa que vocês possam usar.
      Ela também pode não estar se alimentando também porque sente dor, ou, de fato por conta de algum problema mais sério de fígado ou rins, por exemplo.
      Recomendo que fale com o seu veterinário sobre isso. Caso a suspensão ou troca da medicação não faça diferença, pode ser interessante fazer exames mais aprofundados sobre o estado de saúde dela.

  • Angélica Oliveira

    Boa noite, tenho uma cachorra SRD com aproximadamente 16 anos e ela está bem magra, com costelas aparentes. Está sempre com fome, mas escolhe a ração, só come algumas cores. Tem algum tipo de suplemento vitaminico que ajude nessa situação? Obrigado!

    • Olá, Angélica!
      É importante levá-la ao veterinário para tentar descobrir o porquê desse emagrecimento, especialmente se você observa que ela tem apetite e perde peso mesmo assim. Ela pode ter alguma doença crônica que esteja consumindo as energias dela e deixando-a mais seletiva em relação ao alimento – e, nesse caso, não há suplemento algum que vá resolver o problema. É preciso identificar qual é a doença e tratá-la adequadamente.
      Já em relação à ração, vale a pena tentar outro tipo de alimento: outra marca de ração ou alimentação natural. As rações que têm grãos coloridos em geral não são de qualidade muito boa, por isso, eu escolheria uma ração sem corantes – e, se possível, de uma linha Premium ou Super Premium (você não encontra essas rações em supermercados, somente em pet shops). Ou, ainda, você pode optar pela alimentação natural se estiver disposta a preparar os alimentos para a sua cadela. Mas, para isso, é imprescindível que você obtenha orientação nutricional junto a um profissional.
      Pretendemos iniciar o serviço de orientação nutricional online aqui pelo site no início de 2018; mas, caso deseje iniciar imediatamente, devo sugerir que procure um médico veterinário nutrólogo na sua cidade.

  • Kelly

    Boa noite, eu tenho um podle que tem 13 e o veterinário descobriu recentemente em uma consulta que ele está com anemia e infecção grave, passou remédio para anemia e para infecção, mas meu cão respira com dificuldade estou com medo que seja problema de coração o veterinário passou um raio-x que ainda vai ser feito, gostaria de saber o que eu posso fazer para ajudar ele, ou só a medicação resolve. Obg

    • Olá, Kelly!
      É preciso, antes de mais nada, fechar o diagnóstico. Se o exame confirmar o problema cardíaco, então ele precisará ser medicado conforme a orientação do seu veterinário. Infelizmente, esse tipo de doença não tem cura, e o tratamento é pelo resto da vida. Fora a medicação, as recomendações para cães cardiopatas incluem uma alimentação adequada (ração específica ou alimentação natural desenvolvida por nutricionista veterinário especificamente para esta finalidade), e exercícios moderados, sempre respeitando os limites do cão.
      A falta de ar também pode estar ligada à anemia e à infecção, dependendo de onde for esta infecção.
      Melhoras para ele!

  • Rita De Cassia Spaolonzi

    Olá! Minha daschhund fará 17 anos agora em Dezembro. Sempre comeu apenas ração, mas agora está sem apetite. Tentamos misturar com ração mole, mas ela fica escolhendo, e acaba comendo pouco. Trituramos a ração e misturamos com a mole, mas ela não come. Carne moída cozida, comeu um pouco no primeiro dia, mas agora recusa. Só come a ração mole, de lata, pura. Nunca cuidamos dos seus dentes 🙁 e alguns caíram, outros estão com muito tártaro, e há cerca de um ano atrás teve uma gengivite. Não sei se é o caso agora, pq um dos biscoitos caninos ela ainda gosta e come, com alguma dificuldade. Ou será apenas da idade avançada essa falta de apetite, que a leva a escolher agora só um tipo de comida?

    • Olá, Rita!
      O problema dentário tem uma boa chance de estar afetando a capacidade dela de se alimentar, já que causa bastante dor e atrapalha a mastigação.
      Além disso, é possível que ela tenha algum outro problema de saúde associado que afete o apetite dela, como problemas hepáticos ou renais. Recomendo que leve ao veterinário para fazer um “check up”, e também para avaliar se ela está em condições de passar por uma profilaxia dentária (limpeza de dentes), que é muito importante para a saúde e o bem-estar dela.
      A idade por si só não explica a falta de apetite, é importante investigar

      • Rita De Cassia Spaolonzi

        Olá doutora! Muito obrigada por sua resposta!
        A levamos ao veterinário, e realmente ela está com um problema renal. Ficou internada…

        • Olá, Rita!
          Que bom que descobriram a origem do problema! Melhoras para ela, qualquer dúvida estou à disposição <3

  • Miriam de Oliveira

    Minha cadela velhinha tem um tumor enorme na mama no qual esta começando a vazar, não sei o que fazer , já que não tiramos antes de crescer. E me parece que esta cega tbm. Não quer comer mas insisto com um mingau de fubá bem ralo com uso de seringa. Ela tem 15 anos, esta sofrendo pois não tem muita força nas pernas e como não enxerga fica caindo e se machucando. Quando cai fica paralisada esperando ajuda ou grita por socorro, pois na maioria das vezes não consegue levantar sozinha.

    • Olá, Miriam!
      Leve a sua cadelinha ao veterinário, pois, mesmo que o tumor seja grande, é possível remover. E o ideal é que isso seja feito o quanto antes, para que ela não sofra tanto.
      Para a alimentação, peça orientação ao seu médico veterinário ou procure um nutricionista veterinário, pois os cães são carnívoros, e apenas alimentá-la com fubá não basta para que fique bem nutrida. É preciso esclarecer o porquê desta falta de apetite, e, conforme o caso, pode ser indicado colocar uma sonda para alimentação pelo menos até que ela passe a se alimentar espontaneamente. A sonda facilita bastante a alimentação de cães que realmente não tenham apetite.